Autor: admin

Como decorar a casa de acordo com meu signo?

Astrologia auxilia na compreensão da própria personalidade, que pode ser refletida por meio da decoração dos ambientes.

como-decorar-a-casa-de-acordo-com-meu-signo Como decorar a casa de acordo com meu signo?

Decorar um ambiente é uma forma de expressão pessoal, capaz de refletir o estilo, as preferências e os interesses de cada um. A expansão vivida pelo setor de casa e decoração, nos últimos anos, revela o maior interesse dos brasileiros na atividade. De acordo com pesquisa da Nuvemshop, o crescimento foi de 300%, entre 2019 e 2021. O que nem todos sabem é que a Astrologia pode auxiliar na hora da decoração, afinal, ela auxilia no autoconhecimento e na compreensão da própria personalidade.

Boa parte das vezes, o objetivo da decoração é ter um ambiente único e personalizado, que seja um reflexo da identidade do morador. Para descobrir como alcançar esta autenticidade, a Astrologia pode ajudar. Para isso, o primeiro passo é saber o próprio signo solar, definido de acordo com a data de nascimento.

Há sites que oferecem a opção de fazer mapa astral grátis, documento que permite conhecer a posição do sol, da lua e dos planetas no momento em que a pessoa nasceu. As informações permitem aprofundar os conhecimentos sobre a personalidade de cada um e, ao conhecer mais sobre si mesmo, é possível refletir esses aspectos nas escolhas decorativas.

Os signos se dividem entre os quatro elementos: fogo, terra, água e ar. Cada componente tem características próprias que influenciam preferências e necessidades, mas, apesar disso, cada signo tem suas próprias particularidades.

A internet permite não apenas conhecer características básicas, mas também fazer um curso de astrologia completo on-line que permita entender as nuances e interpretar as informações de forma coerente.

Terra: sobriedade, mas com conforto

Os signos de terra têm uma afinidade com itens de qualidade, que não só aparentam, mas realmente têm um alto padrão de excelência. Eles são atraídos por cores neutras, materiais de primeira linha e designs que resistem ao teste do tempo.

Segundo a astróloga Cláudia Lisboa, os capricornianos dão extrema importância para a coerência e prudência. Costumam ser minimalistas, sóbrios, discretos e elegantes, optando por poucos itens, mas de qualidade. Por isso, investem em marcas que já usam ou que são consagradas no mercado. O móvel de madeira maciça traz o ar de firmeza e lealdade desse signo: os anos passam, mas ele continua lá.

Já o signo de touro, é conhecido por exaltar a materialidade, os recursos de produtividade, conforme destaca Cláudia. Os nativos desse signo desejam desfrutar todos os prazeres da vida e estão sempre cercados pelo que é belo. Louças decoradas, espaço gourmet, cama grande e lençóis de algodão estilo percal são alguns dos itens que podem fazer toda a diferença no ambiente.

Os virginianos são conscientes de que a desordem pode ser prejudicial. Cláudia afirma que as pessoas de virgem procuram viver de maneira simples e funcional. Portanto, as cores claras, que deixam o ambiente com uma característica clean, são uma opção para eles.

Fogo: amplitude e extroversão

A casa do fogo é a da extravagância, com cores quentes, plantas chamativas, móveis de linhas ousadas, eletrodomésticos de última geração e conforto ao máximo. A começar pelos arianos, signo representado pela coragem e valentia, que estão sempre liderando seu próprio caminho.

Cláudia ressalta que os arianos tendem a superar os desafios com ânimo e assertividade, o que se traduz num ambiente dinâmico e energético. Cores fortes, como vermelho e laranja, decoração moderna e espaços abertos que permitam movimento são uma boa aposta.

Já o signo de leão tem a intensidade como sua marca principal. É portador “de uma luz incomparável e inconfundível e um charme natural”, diz Cláudia. Por isso, merecem um ambiente com luxo e opulência, em que a riqueza seja percebida de longe. Sofá grande, geladeira de duas portas e detalhes em dourado vão deixar o lar com cara de mansão.

O bom humor e a positividade em relação à vida são características citadas por Cláudia como marcas da personalidade de um sagitariano. Por isso, eles tendem a ser atraídos por espaços abertos e luminosos, com muita luz natural e cores alegres. Uma sugestão é decorar a casa com itens que trouxe de outros lugares, como se cada bibelô tivesse uma história para contar.

Água: acolhimento e nostalgia

A casa para quem gosta de ficar em casa. Os signos de água gostam de um lar mais nostálgico, que remete à infância e ofereça conforto. São conhecidos por sua sensibilidade e intuição, o que combina com um ambiente que seja um verdadeiro refúgio emocional.

O canceriano é descrito por Cláudia como um guardião de memórias e apreciador de sua própria história. São cuidadores natos e, por isso, considerados excelentes anfitriões. Um ambiente acolhedor e espaçoso é a cara desse signo, que gosta de peças vintage reaproveitadas.

Escorpião, por outro lado, é considerado um signo mais profundo e “capaz de se renovar a cada experiência, com uma verdadeira metamorfose”, diz Cláudia. Cores fortes, detalhes místicos, estampas e tecidos, como seda e veludo, ajudam a dar esse toque mais intenso. Mas, é importante estar atento para não pesar o ambiente.

O pisciano é aquela pessoa que, como uma esponja, absorve tudo ao seu redor, conforme Cláudia. Ao contrário do canceriano, eles amam a própria companhia e apreciam ficar longos períodos sozinhos. Uma sugestão é deixar a casa com ares de spa por meio do uso de aromatizadores, incenso, velas, um roupão confortável e almofadas pelo chão para se sentar.

Ar: beleza e criatividade

Os signos de ar gostam de apreciar a beleza ao redor. Querem elementos bonitos, diferentes e criativos, mas que formem uma decoração harmônica. As cores não precisam ser fortes, deixando a ousadia para as formas.

Libra, de acordo com Cláudia, é um signo com o senso estético bastante apurado. “Arte, amor, gentileza e tantas outras forças permeiam o universo delicado do libriano”, afirma. Por isso, investir em uma decoração que seja elegante, equilibrada e harmoniosa é essencial para os nativos desse signo.

O geminiano é descrito por Cláudia como um questionador, sempre aberto a diversos pontos de vista. Na decoração, prefere um ambiente que estimule sua curiosidade e criatividade, refletindo sua natureza versátil e comunicativa. Elementos decorativos como livros, obras de arte e objetos colecionáveis fazem sentido para essas pessoas.

Aquário é representado por ideias, raciocínio e interações sociais. Segundo Cláudia, os nativos desse signo têm forte tendência a uma mente aberta. Apostar em peças contemporâneas, que demonstrem que ele entende de arte, tecnologia e decoração pode trazer à tona as características do signo. Além, é claro, de elementos sustentáveis, plantas e bons eletrodomésticos.

Embora o signo solar expresse características da personalidade do indivíduo, outros elementos que integram o mapa astral também devem ser considerados para compreender de forma global os interesses, os gostos e o estilo de cada pessoa.

Sustentabilidade faz empresas conquistarem confiança do público

Entre os consumidores brasileiros, 95% priorizam empresas que investem em práticas sustentáveis.

sustentabilidade-empresas Sustentabilidade faz empresas conquistarem confiança do público

A sustentabilidade tem se tornado um fator decisivo para os consumidores na hora de escolher produtos e serviços. Segundo pesquisa inédita encomendada pela Associação Paulista de Supermercados (APAS), 95% dos brasileiros priorizam empresas que investem em práticas sustentáveis.

Além disso, 64% já deixaram de consumir uma marca ou frequentar um estabelecimento ao descobrirem comportamentos antiéticos da empresa e/ou dos funcionários. Ao escolher uma marca, 68% dos consumidores destacam o respeito e a valorização do cliente como os principais fatores.

O diretor-geral da APAS, Carlos Corrêa, afirma que os consumidores também demonstram preferência por marcas que investem em programas de preservação ambiental e responsabilidade social.

Diante desse contexto, ações de governança corporativa e compliance ganham destaque como estratégias para a construção de uma imagem empresarial positiva. “Do fornecedor ao colaborador, todos são importantes e recebem um olhar atento do consumidor”, ressalta Corrêa.

Sustentabilidade social ganha espaço na agenda corporativa

Embora as organizações ainda não tenham atingido o nível esperado de investimentos em sustentabilidade, o relatório anual “Um Mundo em Equilíbrio” (A World in Balance 2023) da Capgemini destaca avanços positivos. Houve progresso na definição de prioridades sustentáveis e na reformulação dos modelos de negócios.

Mais da metade dos executivos entrevistados (57%) afirmaram que suas empresas estão redesenhando os modelos de negócio para torná-los mais sustentáveis. Além disso, os dados indicam que a biodiversidade tem sido um foco crescente para as organizações.

O head de Cloud e Sustentabilidade da Capgemini Brasil, Emanuel Queiroz, também enfatiza que o número de líderes que veem vantagens claras nos negócios sustentáveis triplicou. Por outro lado, aqueles que acham que investir em sustentabilidade não traz retorno diminuiu de 53% para 22% em apenas um ano.

“Em 2022, menos da metade dos pesquisados (49%) tinham em suas empresas metas bem estabelecidas de sustentabilidade, hoje 61% já estão mudando o modelo de negócio para serem mais sustentáveis”, explicou Queiroz em entrevista à imprensa.

O relatório também aponta o crescimento da pauta de sustentabilidade social na agenda corporativa. Cerca de 56% dos executivos afirmaram que suas organizações estão cada vez mais focadas na dimensão social da governança ambiental, social e corporativa (ESG).

“O estudo mostra que o Brasil segue a tendência global, com maior foco de investimento na agenda social. O país se destaca, principalmente, no tema da biodiversidade por possuir 1 de cada 5 espécies vivas do planeta. Além de contar com uma matriz energética mais limpa, o que pode nos posicionar como um grande provedor de combustíveis limpos, como o hidrogênio verde”, complementa Queiroz.

Estratégias para ser mais sustentável

As empresas podem adotar estratégias variadas para se tornarem mais sustentáveis. Mas as orientações do Sebrae começam pela gestão ambiental. O processo envolve a redução ou a eliminação de todos os tipos de poluição causados pela companhia, o que inclui a visual, a sonora e o acúmulo de resíduos no meio ambiente. Também é recomendada a adoção de uma economia circular.

Ferramentas de compliance, como auditorias ambientais, certificações de sustentabilidade e relatórios de responsabilidade social também podem ser úteis. Além disso, o Sebrae recomenda que as organizações adotem práticas de compras sustentáveis e éticas, priorizando fornecedores que também tenham programas de conformidade.

Outra estratégia citada é o uso eficiente dos recursos. Ações simples, como ter atenção aos vazamentos e desperdícios no dia a dia da empresa e investir na instalação de novas tecnologias são formas de promover a sustentabilidade na rotina corporativa.

Como Tirar Água dos Alto-falantes do Celular

Acidentes acontecem, e derrubar o celular na água é um dos mais comuns. Embora muitos dispositivos modernos sejam resistentes à água, eles não são totalmente impermeáveis. Quando a água entra nos alto-falantes do celular, ela pode afetar a qualidade do som e, em casos mais graves, danificar os componentes internos. Felizmente, existem métodos eficazes para remover a água dos alto-falantes do seu dispositivo. Aqui estão algumas dicas práticas para ajudá-lo a lidar com essa situação.

como-tirar-agua-dos-alto-falantes-do-celular Como Tirar Água dos Alto-falantes do Celular

Desligue Imediatamente o Dispositivo

O primeiro passo crucial após o celular entrar em contato com a água é desligá-lo imediatamente. Isso ajuda a evitar curtos-circuitos que podem danificar permanentemente o aparelho. Além disso, retire qualquer capa protetora ou acessório conectado, pois eles podem reter umidade.

Remova o Máximo de Água Possível

Para começar a secar o celular, utilize um pano de microfibra ou papel toalha para remover o excesso de água da superfície. Certifique-se de que o pano esteja limpo e seco. Evite esfregar com força para não empurrar a água para dentro dos componentes.

Utilize a Gravidade

Uma técnica simples e eficaz para remover a água dos alto-falantes é usar a gravidade a seu favor. Segure o celular de forma que os alto-falantes estejam voltados para baixo e dê leves batidinhas na parte de trás do dispositivo. Isso pode ajudar a água a sair pelos orifícios dos alto-falantes.

Ar Comprimido

O ar comprimido pode ser uma ferramenta útil para expulsar a água dos alto-falantes. No entanto, é importante usar com cuidado. Mantenha o bico da lata de ar comprimido a uma certa distância para evitar que o ar seja expelido com muita força, o que poderia empurrar a água ainda mais para dentro do dispositivo.

Uso do Calor (Moderado)

Outra abordagem é usar calor moderado para ajudar a evaporar a água dos alto-falantes. Um secador de cabelo pode ser útil, mas deve ser usado na configuração de ar frio ou morno. Mantenha o secador a uma distância segura e mova-o constantemente para evitar superaquecimento em uma área específica.

Métodos de Absorção de Umidade

A absorção de umidade é uma técnica que pode ser usada em conjunto com outras abordagens para garantir que toda a água seja removida. Aqui estão algumas opções:

  • Pacotes de Sílica Gel: Coloque o celular em um recipiente hermético com vários pacotes de sílica gel. Esses pacotes são altamente eficazes em absorver a umidade do ambiente. Deixe o celular no recipiente por pelo menos 24-48 horas.
  • Arroz Cru: Em situações de emergência, o arroz cru pode ser usado para absorver a umidade. Coloque o celular em um recipiente com arroz e deixe-o lá por 24-48 horas. Embora este método seja amplamente conhecido, ele não é tão eficaz quanto a sílica gel.

Testando o Alto-falante

Depois de seguir as etapas acima, ligue o celular e teste os alto-falantes para ver se há melhorias na qualidade do som. Se o som ainda estiver distorcido, pode ser necessário repetir algumas das etapas ou tentar métodos adicionais.

Som para Tirar Água do Celular

Uma técnica interessante que vem ganhando popularidade é o uso de um som para tirar água do celular. Certas frequências sonoras podem ajudar a vibrar a água para fora dos alto-falantes. Para isso, reproduza um som específico que gere vibrações capazes de expulsar a água acumulada. Geralmente, frequências baixas e constantes são eficazes para essa finalidade. Você pode encontrar essas frequências em vídeos ou geradores de som online, mas não mencionaremos aplicativos ou sites específicos aqui.

Prevenção Futura

Prevenir é sempre melhor do que remediar. Aqui estão algumas dicas para evitar que a água danifique os alto-falantes do seu celular no futuro:

  • Use Capas e Películas Protetoras: Investir em uma boa capa à prova d’água pode fornecer uma camada extra de proteção contra acidentes.
  • Cuidado com Ambientes Úmidos: Evite usar o celular em ambientes muito úmidos, como banheiros durante o banho, ou próximo a piscinas e praias.
  • Mantenha o Celular Longe da Água: Parece óbvio, mas evitar usar o celular próximo a fontes de água é a maneira mais eficaz de prevenir danos.

Conclusão

Remover água dos alto-falantes do celular pode ser uma tarefa desafiadora, mas com paciência e as técnicas certas, é possível restaurar a qualidade do som do seu dispositivo. Desde o uso da gravidade até o som para tirar água do celular, há diversas abordagens que podem ser combinadas para obter os melhores resultados. Sempre lembre-se de desligar o aparelho imediatamente após o contato com a água e tomar medidas preventivas para evitar futuros incidentes.

Vale a pena comprar imóvel para reformar e vender?

Estratégia pode ser vantajosa, mas é preciso avaliar fatores como disponibilidade de tempo e de recursos financeiros

comprar-imovel-para-reformar-e-vender Vale a pena comprar imóvel para reformar e vender?

Comprar imóvel para reformar pode ser uma estratégia lucrativa tanto para investidores, que pretendem vendê-lo ou alugá-lo posteriormente, quanto para aqueles que desejam morar no bem adquirido. Para descobrir se esse é um negócio realmente vantajoso, é preciso avaliar alguns fatores como disponibilidade de tempo e de recursos financeiros.

A aquisição de casas ou apartamentos para reformar e vender pode ser uma estratégia para investidores que buscam oportunidades de lucro no mercado imobiliário. A modalidade tem ganhado a atenção dos brasileiros, por motivos como valor abaixo do mercado, valorização pós-reforma e rentabilidade no futuro.

Além de comprar imóveis diretamente, outra alternativa para os investidores é aplicar em fundos imobiliários (FIIs), que têm carteiras de imóveis administradas por gestores profissionais. Por meio dessa opção, os investidores indiretamente participam da compra, reforma e venda de imóveis feita pelo fundo.

Vale ressaltar que, para quem busca adquirir cotas da modalidade de FIIs, é interessante saber o que significa IFIX, o Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários. Isso porque, o desempenho dos FIIs é refletido no índice IFIX, uma métrica para os investidores analisarem o potencial de retorno de seus investimentos em imóveis, tanto diretamente quanto a partir de fundos.

De todo modo, para quem deseja comprar o bem e reformá-lo, deve analisar os riscos relacionados à melhoria e fazer um planejamento detalhado da ação para não ficar no prejuízo. De acordo com pesquisa feita pela Cada Casa – empresa especialista em pequenas reformas –, 94% das pessoas consultadas consideram o estado de conservação do imóvel na decisão de compra.

Dos entrevistados, 90,6% afirmaram que a reforma de uma casa ou apartamento aumenta seu valor. Além disso, 60,6% preferem adquirir imóveis já reformados e que estejam prontos para mudança, devido ao conforto, tranquilidade e bem-estar em não precisar se preocupar com ajustes.

Profissionais ajudam a elaborar projeto acessível para melhorias

Segundo consultores imobiliários, contar com o auxílio de um profissional da área de construção e reforma e de um corretor de imóveis é fundamental para fazer uma transformação que traga resultados vantajosos. Isso porque a aquisição de um bem antigo exige uma vistoria minuciosa, e esses profissionais são capazes de fazer um projeto de rápida execução e mais acessível.

A inspeção é importante para descobrir se há goteiras, infiltrações, desníveis no piso, rachaduras e problemas na rede elétrica e hidráulica. Todos esses fatores devem ser levados em conta na hora de avaliar se os gastos com a reforma e o potencial lucro posterior valem a pena.

Conforme artigo publicado no portal do Quinto Andar, as melhorias em imóveis podem ser divididas em estéticas e estruturais. As mudanças estéticas costumam ser mais simples de executar e tendem a impactar na sensação de conforto. Já as estruturais podem ser mais complexas.

Mudanças estéticas e estruturais fazem parte da reforma

É importante ter em mente que a sensação de valor é o que ajuda a vender um imóvel, para além do preço em si. Nesse sentido, ajustes pequenos, mas funcionais ajudam a transmitir essa sensação ao comprador.

No que diz respeito à parte estética, a pintura merece atenção especial. Segundo o Habitíssimo, uma pintura bem feita pode agregar até 2% ao valor de venda do imóvel.

A aplicação de sinteco nos pisos também é indicada como um reparo importante. O material é como um verniz que ajuda a revitalizar superfícies de madeira e taco, por exemplo. A iluminação também merece destaque, já que ela é capaz de gerar sensação de conforto ou, até mesmo, de amplitude do local.

Fazer reparos essenciais e pequenos ajustes também é importante, já que o futuro comprador ou inquilino pode não ter tempo ou dinheiro para correr atrás desses consertos. Rachaduras, vazamentos e infiltrações devem ser corrigidos.

Como não é apenas um ambiente bem decorado que ajuda a elevar o preço de uma casa ou apartamento, pode ser necessário ainda investir na atualização das redes elétrica e hidráulica. Apesar de esse tipo de obra não aparecer para quem faz uma vistoria superficial do endereço, uma investigação mais atenta pode identificar problemas e, se eles existirem, podem servir de argumento para desvalorizar o preço do bem ou afastar interessados.

Orçamento e tempo disponível devem ser considerados

Comprar um imóvel para reformá-lo e revendê-lo pode ser uma opção lucrativa para quem busca ganhar dinheiro no mercado imobiliário. De acordo com os especialistas, é preciso, no entanto, calcular os custos envolvidos, como o preço de compra do imóvel, os gastos com a reforma, incluindo materiais e mão de obra, com manutenção ao longo do processo e as despesas com taxas e impostos, por exemplo.

Entender que o lucro pode vir a longo prazo também é necessário para um planejamento assertivo, já que o novo proprietário precisa esperar um tempo para “reaver” a quantia investida no bem e na reforma. Além disso, é importante ter em mente que o mercado imobiliário oscila e podem ocorrer eventuais desvalorizações enquanto o imóvel não é vendido, apesar de a valorização ser a tendência. O hiato entre o fim da reforma e a conclusão da venda é outra variável que deve entrar no planejamento de quem pretende fazer esse tipo de negócio.

Além de avaliar as despesas financeiras, é necessário levar em conta o tempo disponível para aguardar a finalização da reforma. Como essas mudanças podem demorar mais do que o planejado inicialmente, há a possibilidade de afetar o retorno financeiro esperado.

Já para quem busca uma propriedade para morar, adquirir uma casa ou apartamento que necessite de reformas pode trazer uma economia no valor de compra. Todavia, deve-se levar em consideração os custos adicionais das melhorias e traçar um orçamento condizente com a realidade financeira de cada um.

Nesse sentido, a recomendação é fazer uma avaliação e tentar um desconto justo no momento de negociar o preço do imóvel, pensando no valor que a reforma ainda irá demandar. O tempo e o esforço necessários para a mudança da propriedade também devem ser avaliados. É preciso planejar onde morar enquanto o novo bem não fica pronto.

Qualidades valorizadas num imóvel ajudam a decidir o estilo da reforma

De acordo com pesquisa encomendada pelo Quinto Andar e feita pela Offerwise, o desejo da maioria dos brasileiros entrevistados é morar num imóvel com mais espaço e menos luxo. O levantamento foi realizado com 1.500 pessoas maiores de 18 anos, das cinco regiões do Brasil, de todas as classes sociais.

Do total de entrevistados, 73% afirmam que o imóvel não deveria custar mais de R$ 500 mil para ser considerado ideal. Somente 7% disseram que o seu sonho de consumo é possuir um imóvel de mais de R$ 1 milhão.

Além disso, 59% comentaram que não fazem questão de luxos como ter um cinema privativo. Segundo a pesquisa, uma casa com três quartos, dois banheiros – sendo uma suíte –, duas vagas na garagem, escritório e espaço com salão de festas e de jogos, churrasqueira, piscina, área para pet e horta é o suficiente.

Novo proprietário deve estar atento ao tipo de habitação e localização

Conforme a pesquisa do Quinto Andar, para 67% dos entrevistados, o imóvel ideal é uma casa, e, para 21%, um apartamento é o mais desejável. Já 11% dos participantes mencionaram uma chácara ou um sítio como o tipo de habitação dos sonhos. Em termos de localização, para 44% dos consultados, o bem deve estar na capital, enquanto 34% preferem o litoral ou o interior.

Três fatores foram apontados pelos entrevistados como os principais desafios para conseguir a moradia dos sonhos. Ter dinheiro suficiente foi a dificuldade mais citada, 62% apontaram as condições financeiras como impeditivo.

Já o segundo desafio, mencionado por 10%, é achar um imóvel do jeito desejado, e o terceiro é ter um emprego que possibilite trabalhar em casa, no modelo home office ou poder morar onde quiser, indicado por 8% dos participantes.

Plantas na decoração: 4 dicas para criar um ambiente mais natural

Plantas podem ser usadas em todos os cômodos da casa, desde a cozinha até os quartos infantis, mas requerem cuidados especiais

plantas-na-decoracao Plantas na decoração: 4 dicas para criar um ambiente mais natural

O verde é uma cor conhecida por representar equilíbrio, esperança e harmonia. Na decoração, a tonalidade pode ser usada de diferentes formas, mas a maneira mais prática e natural de trazê-la para o ambiente é, sem dúvidas, com plantas dentro de casa.

A ideia, além de dar um toque especial aos cômodos, é uma tendência no setor, cada vez mais usada por arquitetos e designers de interiores. As plantas podem ser usadas em todos os ambientes da casa, da cozinha ao quarto do bebê. Nos espaços infantis, por exemplo, elas podem ajudar a criar uma composição sofisticada ao lado de um berço simples e outros móveis.

Mas para obter sucesso com plantas em casa, é necessário estar atento a questões específicas relacionadas a segurança, conforto e estética. Existem espécies que não podem ser usadas em alguns cômodos, por exemplo. Já outras, precisam de cuidados especiais para terem uma boa durabilidade.

Use vasos e cestos

Do ponto de vista da decoração, há diferentes formas de adicionar as plantas aos ambientes. A maneira mais comum é por meio dos vasos e cestos, que podem se tornar protagonistas dos espaços ou ajudar a compor ao lado de outros elementos.

Vale lembrar que a escolha dos vasos e das espécies pode impactar diretamente na proposta da decoração, ajudando a criar um ambiente com personalidade diferente, dependendo da ideia.

Para aqueles que gostam de uma proposta mais jungle, a dica é unir as folhagens do papel de parede para quarto com vasos de plantas maiores e estruturados. Essa ideia cria uma decoração autêntica, com grande apelo visual ao natural, ideal para espaços como hall de entrada, sala de estar e sala de jantar.

No lugar dos vasos também é possível optar por cestos de palha. Esses objetos são versáteis e ajudam a reforçar a ideia de uma decoração mais natural e tropical.

Já os que preferem uma pegada clean, a dica é deixar as plantas como protagonistas em um cômodo claro e com um vaso mais simples. Dependendo da escolha da espécie, o ambiente pode ganhar um visual sofisticado e moderno.

Em um cômodo de criança com tema, a planta pode chegar para somar na decoração. Elas criam um ambiente mais bonito ao lado de um tapete infantil para quarto, cômoda e prateleira com itens decorativos.

Atente-se às espécies de plantas

Antes de começar a decorar a casa com plantas, é fundamental ter atenção às espécies. No caso de pessoas alérgicas, esse detalhe é fundamental para evitar problemas de saúde. Segundo a Sociedade Brasileira de Imunologia (SBIm), esse grupo deve fugir de plantas que liberam pólen, como as flores, para evitar questões respiratórias.

Além disso, é sempre importante lembrar que, ao usar plantas naturais na decoração, deve-se atentar aos cuidados que garantam sua saúde e crescimento. No geral, elas dependem basicamente de três fatores: água, luz e nutrientes. Por esse motivo, cada espécie necessita de atenção especial e de ambientes adequados.

Antes de escolher a planta para decorar a casa, é essencial buscar informações sobre cada espécie. Para algumas, basta um espaço ensolarado da casa e regar de vez em quando, já outras precisam de podas e outros tratos específicos.

Os cactos e suculentas, por exemplo, são espécies para quem vive na correria, pois costumam se adaptar a qualquer tipo de ambiente e não precisam ser regados com tanta frequência.

Um detalhe importante é que em quartos ou espaços voltados para as crianças, a recomendação é colocar as plantas em locais fora do alcance dos pequenos e redobrar os cuidados com limpeza, evitando deixar folhas secas pelo chão e limpando o acúmulo de poeira.

Aproveite os suportes para as plantas

Além dos vasos, outra maneira de introduzir as plantas na decoração é por meio dos suportes e pendentes. Seja pendurada na parede ou no teto, essa ideia traz um ar sofisticado e inovador.

Os suportes podem ser variados, sendo possível encontrar opções em cordas, tecidos, metais, bandejas suspensas, etc. Além disso, uma tendência que parece ter vindo para ficar é o uso de macramê ao lado de plantas. Essa opção é bem popular entre os jovens e ajuda a deixar o cômodo com um aspecto mais natural.

Jardim vertical também é uma boa pedida

Os queridinhos do momento são os jardins verticais. Eles podem ser usados na sala, quarto, corredores e até mesmo em áreas molhadas como banheiro e lavanderia. Há uma infinidade de modelos diferentes no mercado, desde os tradicionais com suportes de ferro, até os mais modernos. É possível encontrá-los prontos para a venda ou ainda adotar o estilo de “faça você mesmo”.

Vale lembrar que, para aqueles que não têm paciência para cuidar de plantas naturais, é possível aderir aos modelos artificiais. Nesse caso, a dica é escolher itens semelhantes às espécies para garantir a vibe natural na decoração.

Quais os sinais de vazamentos no jardim?

Saiba quais os indícios de vazamentos em jardins, que incluem áreas encharcadas, crescimento anormal de plantas, presença de mofo e lodo, desalinhamento de pavimentos ou calçadas, formação de poças, surgimento de ervas daninhas incomuns e sinais de corrosão ou danos nas tubulações de irrigação.

vazamento-jardim Quais os sinais de vazamentos no jardim?

Sobre os sinais de vazamentos no jardim

Identificar vazamentos em jardins é importante para evitar acidentes, desperdício de água e prejuízos financeiros com o aumento na conta de água.  

Por essa razão, os profissionais da empresa Caça Vazamentos 24h relatam que entre os sinais de vazamentos em jardins mais reveladores são áreas excessivamente úmidas, crescimento anômalo das plantas, presença de mofo e lodo, desalinhamento de pavimentos ou calçadas, ocorrência de poças, surgimento de ervas daninhas pouco comuns e evidências de corrosão ou danos na irrigação. Identificar esses indícios é fundamental para agir prontamente e evitar prejuízos.

Quais sinais de vazamentos em jardins?

Alguns sinais comuns de vazamentos em jardins incluem:

  • Áreas encharcadas: Seções do jardim que estão constantemente encharcadas, mesmo quando não chove, podem indicar um vazamento subterrâneo nas tubulações de água.
  • Crescimento anormal de plantas: Plantas que crescem mais rapidamente ou têm folhas mais verdes e saudáveis do que outras podem estar recebendo um suprimento excessivo de água devido a um vazamento.
  • Mofo e lodo: Vazamentos constantes podem levar a umidade excessiva no solo, criando condições favoráveis para o crescimento de mofo e lodo.
  • Desalinhamento de pavimentos ou calçadas: Vazamentos de água subterrâneos podem deslocar o solo sob pavimentos ou calçadas, causando desalinhamento ou rachaduras.
  • Formação de poças: Poças frequentes ou persistentes em áreas específicas do jardim, mesmo em climas secos, podem indicar um vazamento.
  • Aparecimento de ervas daninhas incomuns: Ervas daninhas que geralmente crescem em áreas mais úmidas podem proliferar em locais onde não costumavam ser encontradas.
  • Sinais de corrosão ou danos nas tubulações: Inspeção visual das tubulações e conexões do sistema de irrigação pode revelar sinais de corrosão, danos ou umidade excessiva, indicando a existência de vazamentos.
  • Mudança na Pressão da Água: Uma queda inexplicada na pressão da água do sistema de irrigação pode ser um sinal de vazamento nas tubulações.
  • Aumento Inexplicado na Conta de Água: Um aumento súbito e sem explicação na conta de água pode ser um indicativo de vazamento oculto no jardim.
  • Barulhos de Água Corrente: Sons de água corrente em áreas onde não há fontes de água visíveis podem indicar a presença de um vazamento subterrâneo.

Lembrando que esses sinais de vazamentos em jardins também são úteis para fazer a localização mais precisa da avaria.

A Caça Vazamentos 24h  garante a detecção e conserto de vazamentos em jardins

Seu paraíso verde merece cuidados especiais, e é por isso que os técnicos e encanadores da Caça Vazamentos 24h estão de prontidão para garantir a detecção rápida e precisa de qualquer vazamento que possa surgir.

Com profissionais especializados e tecnologia de ponta, seus canteiros permanecerão sempre exuberantes e seus recursos hídricos, preservados.

Por https://cacavazamentos24h.com.br

Como localizar e consertar vazamentos em banheiros?

Aprenda quais as formas de identificar vazamentos em banheiros, como inspeção visual de poças de água e sinais de umidade, testes de medidor de água, audição de sons de gotejamento, averiguação da umidade do papel em torno das conexões e verificar o rejunte e azulejos por rachaduras são técnicas eficazes. Saiba também como consertar essas avarias, desligando o fornecimento antes de reparar vazamentos em torneiras, registros, vaso sanitário e tubulações, e substituindo peças com defeito.

vazamento-em-banheiro Como localizar e consertar vazamentos em banheiros?

1.     Como localizar e consertar vazamentos em banheiros?

Localizar e consertar vazamentos no banheiro pode ser bastante simples conforme orientado pelos técnicos da Caça Vazamentos D’água Leste.

Existem diferentes maneiras de identificar vazamentos em banheiros, como observar visualmente poças de água e sinais de umidade, realizar testes no medidor de água e prestar atenção aos sons de gotejamento. Além disso, é possível consertar essas avarias desligando o fornecimento de água antes de reparar vazamentos em torneiras, registros, vaso sanitário e tubulações, além de substituir peças defeituosas conforme necessário.

2.     Quais as formas de detectar vazamentos de água em banheiros?

Aqui estão algumas das principais formas mencionadas pela D’água Leste de identificar possíveis vazamentos:

  • Verificação visual: Faça inspeções regulares em busca de sinais óbvios de vazamentos, como poças de água no chão, paredes ou ao redor dos acessórios do banheiro.
  • Leitura do medidor de água: Desligue todos os aparelhos que usam água em casa e verifique o medidor. Se ele continuar se movendo, mesmo quando tudo está desligado, pode indicar um vazamento.
  • Ouvir vazamentos: Em momentos de silêncio, escute sons de gotejamento ou água correndo que não deveriam estar ali.
  • Papel-toalha ou papel higiênico: Coloque um pedaço de papel-toalha ou papel higiênico ao redor das conexões dos acessórios do banheiro. Se ele ficar úmido após algum tempo, pode indicar um vazamento.
  • Inspecionar o rejunte e os azulejos: Verifique se há rachaduras ou danos no rejunte e nos azulejos das paredes e do chão do banheiro, pois, podem levar a infiltrações e vazamentos.

3.     Como reparar avarias hidráulicas em banheiros?

Aqui estão algumas etapas gerais para ajudar a resolver avarias:

  • Desligue o fornecimento de água: Antes de iniciar qualquer reparo, desligue o fornecimento para evitar vazamentos e danos adicionais.
  • Reparo de vazamentos em torneiras e registros: Troque os vedantes ou anéis de borracha desgastados ou danificados nas torneiras e registros. Se necessário, troque peças defeituosas.
  • Reparo de vazamentos no vaso sanitário: Se o vazamento estiver relacionado ao selo de cera ou à válvula de descarga, substitua-os conforme necessário. Verifique e reaperte as conexões do vaso sanitário, se estiverem soltas.
  • Reparo de vazamentos em tubulações: Identifique a localização do vazamento e, se possível, substitua ou repare a seção danificada da tubulação. Em caso de dificuldade para localizar a avaria, use um detector eletrônico.
  • Reparo de rachaduras em azulejos e rejunte: Remova o rejunte danificado e substitua-o por um novo. Em casos de azulejos rachados, é necessário remover a peça danificada e substituí-la.
  • Reparo do box do chuveiro: Verifique a vedação das bordas e das portas do box. Se necessário, aplique nova vedação para evitar vazamentos.
  • Reparo da banheira: Se a banheira estiver apresentando rachaduras ou vazamentos, considere utilizar kits de reparo específicos para esse fim ou contratar um profissional.
  • Reparo do sifão da pia: Desmonte o sifão e substitua as peças desgastadas ou danificadas. Certifique-se de montar corretamente para evitar vazamentos.
  • Teste e verificação: Após realizar os reparos, reative o fornecimento de água e teste todas as conexões e acessórios para garantir que não haja mais vazamentos.

Sempre que se sentir inseguro ou se deparar com problemas mais complexos, é recomendável chamar um encanador ou técnico como os da D’água Leste.

Por https://cacavazamentosdagualeste.com.br

Vazamento de água e conta alta Sabesp

Vazamentos de água ocultos são os grandes responsáveis por um aumento na conta de água da Sabesp, mas esse aumento também podem vir de outras fontes ao qual iremos percorrer.

vazamento-agua-conta-alta Vazamento de água e conta alta Sabesp

Principais motivos de conta alta

Ar entrando no cano

Uma das causas de conta de água muito alta repentinamente pode ser ar que entra no cano, e acaba contabilizando como consumo. Trata-se de um problema relativamente comum em localidades onde há falta de água constante.

Portanto, quando isso acontece, geralmente o ar entra também pelo hidrômetro, e não só na tubulação, fazendo com que se pague mais por um consumo inexistente. Além disso, pode acontecer um mau funcionamento do hidrômetro, que deverá ser trocado.

Consumo fora do normal

Além de ar nos canos, também tem a questão óbvia de que a conta de água pode estar vindo muito alta devido ao consumo excessivo, fora os desperdícios comuns do dia a dia. Uma simples torneira ligada mais tempo do que devia, por exemplo, causa isso.

Dessa forma, é sempre importante adotar um consumo racional de água, evitando excessos. Não ficar muito tempo no chuveiro ou deixar pra lavar as roupas de uma única vez são algumas dicas que ajudam bastante.

Vazamentos nas tubulações

O último, e talvez mais comum, motivo para uma conta de água alta é alguma vazamento na rede hidráulica do local, seja no encanamento em si, seja nas saídas de água do imóvel, como torneiras e chuveiros.

Até mesmo uma simples rachadura em um cano pode causar muito desperdício, jogando fora vários litros de água por dia. Sempre verificar a possibilidade de existência de um vazamento na casa garante que a conta de água não venha excessivamente alta no futuro.

Cobrança de água feita pela Sabesp

Maneira de calcular do consumo

A JL Caça Vazamentos, destaca que a Sabesp, assim como muitas empresas concessionárias que fornecem água para as cidades, cobra pelo consumo de acordo com a orientação do Procon. Dessa forma, ela obedece a uma tabela de preço com base em faixas de consumo, sendo que cada faixa possui um valor diferenciado.

O valor vai ser cobrado de acordo com os metros cúbicos utilizados pelo consumidor. Algo deferente, por exemplo, de como é cobrada a conta de energia elétrica, feita por faixas determinadas pelas empresas geradoras de energia.

Faixas de consumo de uma conta de água

Atualmente, as faixas de consumo são feitas de acordo com a quantidade de metros cúbicos usados em determinado imóvel. A cobrança é feita assim:

  • De 03 a 10 m3
  • De 11 a 20 m3
  • De 21 a 50 m3
  • De 50 m3 em diante

Cálculo do consumo de água

Até os 10 m3, há o que se chama de tarifa mínima, sendo cobrada por ela uma tarifa fixa mensal. Por sinal, de acordo com pesquisas, uma pessoa, em média, gasta cerca de 5,5 m3 de água por mês.

Já a leitura é feita por meio do hidrômetro, que também é chamado de relógio, sendo realizada no fechamento do mês, com a conta sendo entregue ao cliente em seguida. Assim, é possível acompanhar o consumo diário de água observado o hidrômetro.

 

Contestação de uma conta de água alta

Identifique o Motivo da Alta na Conta

Verifique se o aumento se deve a um consumo elevado, defeito no hidrômetro, ou vazamento. Se for por alto consumo, não é possível contestar.

Contestação devido a Vazamento

Se o problema for um vazamento, contrate profissionais para reparar e obter um laudo do conserto. Esse laudo pode ser usado para contestar a conta.

Problema no Hidrômetro

Se o hidrômetro estiver defeituoso, solicite sua troca. Use o comprovante de troca para contestar a conta.

Documentação Necessária para Contestação

Tenha em mãos documentos como laudo do vazamento, documentos pessoais, escritura da casa e contas anteriores. Eles ajudarão na negociação do valor da conta.

Responsabilidade de Manutenção

A concessionária é responsável pela manutenção até o cavalete. Daí para dentro, a responsabilidade é do proprietário. Contestação é mais viável em casos de hidrômetros com defeito. Mesmo com vazamento comprovado, o proprietário pode ter que pagar a conta, mas pode negociar o valor.

Por https://jlcacavazamentos.com.br

9 canais de jardinagem e paisagismo que você precisa conhecer

Os canais de jardinagem e paisagismo estão cada vez mais populares em plataformas como o YouTube, visto que são atividades que conquistaram um espaço significativo no universo digital, proporcionando aos entusiastas um acesso fácil a dicas, truques e inspirações para criar ambientes verdes e agradáveis.

Dessa forma, para que você conheça os 12 melhores canais de paisagismo e jardinagem do YouTube, reunimos as informações mais relevantes para te passar.

Além disso, também vamos dar dicas de como abrir seu próprio canal nesse nicho e editar os vídeos com o CapCut Online para que você tenha sucesso com seu canal.

Portanto, não deixe de acompanhar a leitura até o final para conferir tudo isso e muito mais!

canais-de-jardinagem-paisagismo 9 canais de jardinagem e paisagismo que você precisa conhecer

9 canais de jardinagem e paisagismo que você precisa conhecer

Assim como mencionado acima, conhecer os canais de jardinagem e paisagismo mais populares das plataformas digitais é o desejo de muitas pessoas que buscam dicas e orientações sobre esse tema. Afinal, esse tipo de conteúdo nunca esteve tão em alta.

Sendo assim, confira abaixo os 12 principais canais desse nicho para você se inspirar:

1. Groot Paisagista

Com mais de 6.8 mil inscritos, o canal Groot Paisagista é uma fonte valiosa de vídeos sobre jardinagem, paisagismo e arquitetura. Dessa maneira, oferecendo conteúdo de qualidade, esse canal é ideal para quem deseja aprimorar seus conhecimentos nesses temas.

2. Ideias de Paisagismo para Casa de Campo

Com mais de 150 mil visualizações, esse canal é uma excelente fonte de inspiração para quem procura ideias de paisagismo para casas de campo. Isso porque as sugestões apresentadas proporcionam não apenas beleza, mas também funcionalidade aos espaços verdes.

3. Minhas Plantas – Apresentado por Carol Costa

Carol Costa, uma renomada jardineira e autora de 9 livros, compartilha seu conhecimento no canal Minhas Plantas. Com mais de 32 mil inscritos, o canal oferece dicas e truques para criar jardins bonitos e saudáveis.

4. Jardim de Helena

Com mais de 1.2 mil inscritos, o canal Jardim de Helena proporciona vídeos de qualidade sobre jardinagem, paisagismo e horticultura. Portanto, se você busca conteúdo instrutivo e inspirador, esse canal é uma escolha certa.

5. Jardim das Ideias – Apresentado por Carol Costa

Com uma impressionante base de mais de 1.2 milhões de inscritos, o canal Jardim das Ideias, também apresentado por Carol Costa, oferece dicas valiosas para criar jardins bonitos e saudáveis.

6. Jardim de Flores

Com mais de 1.5 mil inscritos, o canal Jardim de Flores é uma excelente fonte de conteúdo sobre jardinagem, paisagismo e horticultura. Dessa forma, se você busca informações de qualidade, esse canal é uma escolha acertada.

7. Jardim de Inverno

Com mais de 1.5 mil inscritos, o canal Jardim de Inverno apresenta ideias de paisagismo específicas para jardins de inverno. Assim, esse canal de jardinagem e paisagismo é uma fonte inspiradora para criar espaços verdes encantadores mesmo nos meses mais frios.

8. Jardim de Flores e Plantas

Com mais de 1.5 mil inscritos, esse canal proporciona conteúdo de qualidade sobre jardinagem, paisagismo e horticultura. Portanto, é uma escolha ideal para quem busca aprender mais sobre o cultivo de flores e plantas em geral.

9. Jardim de Suculentas

Por fim, especializado em suculentas e cactos, o canal Jardim de Suculentas, com mais de 1.2 mil inscritos, oferece informações detalhadas sobre o cultivo e cuidado dessas plantas únicas.

Veja como criar seu próprio canal de paisagismo

A inspiração que os canais de jardinagem e paisagismo mencionados anteriormente oferecem pode despertar em você o desejo de compartilhar suas próprias experiências e conhecimentos.

Desse modo, se criar seu próprio canal de paisagismo é algo que está em seus planos, siga essas dicas valiosas para começar essa jornada emocionante:

Defina o foco do seu canal

Primeiramente, antes de iniciar seu canal, é crucial definir o foco do conteúdo que você deseja compartilhar. Pode ser sobre o cultivo de plantas específicas, dicas de paisagismo para determinados ambientes ou até mesmo sua jornada pessoal no mundo da jardinagem. Contudo, lembre-se que ter um tema claro ajudará a atrair um público-alvo interessado.

Invista em equipamentos básicos

Não é necessário começar com equipamentos sofisticados. Um bom celular com uma câmera de qualidade e um microfone externo já são um bom começo.

Ademais, a iluminação natural pode ser sua melhor amiga, então considere gravar durante o dia ou investir em luzes adequadas para garantir boa visibilidade.

Planeje seus vídeos

Antes de pressionar o botão de gravação, planeje seus vídeos. Tenha um roteiro básico que ajude a manter o foco e a estrutura do conteúdo. Assim, isso não apenas economiza tempo durante a gravação, mas também resulta em vídeos mais organizados e envolventes para os espectadores.

Edite seus vídeos com o CapCut Online

canais-de-jardinagem 9 canais de jardinagem e paisagismo que você precisa conhecer

A edição de vídeos é fundamental na qualidade e atratividade do conteúdo de um canal. Para canais de jardinagem, a apresentação visual é tão importante quanto as dicas compartilhadas.

O CapCut Online é uma opção acessível e eficaz para a edição de vídeos. Disponível gratuitamente, esse editor de imagem e vídeo oferece recursos essenciais para aprimorar a qualidade do seu conteúdo sem a necessidade de conhecimentos avançados em edição de vídeo. Para usar esse editor para aprimorar os vídeos de seu canal de paisagismo e jardinagem, siga as seguintes orientações:

  1. Utilize a função de corte para remover partes indesejadas e manter seu vídeo conciso e informativo;
  2. Adicione transições entre clipes para suavizar as mudanças e criar uma experiência mais agradável para o espectador;
  3. Inclua músicas de fundo para criar atmosfera e aumentar o envolvimento;
  4. Destaque informações importantes adicionando textos ou títulos ao longo do vídeo, pois isso ajuda a guiar o espectador e reforçar pontos-chave.

Compartilhe seus vídeos

Por fim, após a edição, exporte seu vídeo em uma qualidade adequada para plataformas como o YouTube. O CapCut Online também é um conversor de vídeo, e portanto, você pode compartilhar seu vídeo editado diretamente da plataforma.

Além disso, estabeleça uma programação de postagens e mantenha-a, afinal, a consistência é crucial para construir uma audiência leal. Se os espectadores sabem quando esperar novos vídeos, é mais provável que retornem ao seu canal regularmente.

Agora que você já sabe quais são os melhores canais de jardinagem e paisagismo e como criar seu próprio canal, siga as dicas e tenha sucesso neste nicho!

Como desentupir pia: dicas eficazes para resolver o problema rapidamente

Quando a pia entope, pode ser um grande inconveniente e até mesmo um problema desagradável. No entanto, existem diversas técnicas que podem ser utilizadas para desentupir a pia, desde métodos caseiros até a contratação de uma desentupidora de pia de cozinha em São Paulo. É possível aprender como desentupir a pia de forma eficaz e rápida, sem precisar se preocupar com mau cheiro ou outros problemas.

Existem diversas causas para o entupimento da pia, como o acúmulo de restos de comida, borra de café, entre outros. É importante saber como desentupir a pia de forma segura e eficaz, utilizando ferramentas e materiais adequados para evitar danos aos canos de PVC e outros componentes da estrutura da pia. Com as dicas certas, é possível evitar o acúmulo de mofo e outros problemas de decoração relacionados ao entupimento da pia.

como-desentupir-pia Como desentupir pia: dicas eficazes para resolver o problema rapidamente

Como desentupir pia com bicarbonato

Ingredientes

    • 1 copo de bicarbonato de sódio

1/2 xícara de vinagre

Pano de prato

Água quente

Passo a passo

    1. Jogue o bicarbonato de sódio dentro do ralo da pia.

Coloque, em seguida, o vinagre para começar a reação química.

Para evitar retorno de sólidos, tampe o ralo com um pano.

Aguarde por 30 minutos.

Despeje água quente em abundância por cima do ralo para ajudar a dissolver as impurezas.

Este método é muito eficaz para desentupir a pia. O bicarbonato de sódio e o vinagre de álcool reagem quimicamente e dissolvem as gorduras e os restos de alimentos que se acumulam no encanamento. A água quente ajuda a dissolver as impurezas e a limpar o encanamento. É um método fácil e rápido que pode ser feito em casa sem a necessidade de chamar um profissional.

Como desentupir pia com soda cáustica

Ingredientes

    • 1 litro de soda cáustica (cuidado, muito corrosivo!)

Água quente

Passo a passo

    1. Antes de começar o desentupimento da pia, jogue água quente nela. Isso ajuda a evitar que a soda cáustica corroa os canos, além do que está entupindo a pia;

Tomando muito cuidado para não entrar em contato direto com a soda cáustica, despeje-a no ralo;

Deixe agir por 5 minutos. Cuidado com possíveis gases que podem sair do ralo, proteja os olhos, boca e nariz;

Despeje água quente em grande quantidade no ralo.

A soda cáustica é um produto químico altamente corrosivo que pode desentupir pias e tubulações facilmente, mas deve ser manuseado com muito cuidado. É importante tomar precauções de segurança, como usar luvas e óculos de proteção, e evitar o contato direto com a soda cáustica. O diabo verde é um exemplo de marca de soda cáustica disponível no mercado. Após o uso da soda cáustica, é recomendado jogar água quente para garantir que não haja resíduos no encanamento.

Como desentupir pia de cozinha rápido

Ingredientes

    • 1 litro de sabão em pó;

5 litros de água bem quente.

Passo a passo

    1. Misture o sabão em pó e a água quente;

Despeje a mistura aos poucos no ralo;

Aguarde alguns minutos até que a água volte a escorrer normalmente.

Esta é uma forma rápida e eficaz de desentupir a pia da cozinha utilizando apenas sabão em pó e água quente. É importante lembrar que esta técnica é indicada para entupimentos leves causados por gordura e restos de alimentos. Caso o entupimento persista, é recomendado procurar a ajuda de um profissional especializado.

Como desentupir pia de cozinha com garrafa pet

Ingredientes

Para desentupir a pia da cozinha com garrafa pet, você precisará dos seguintes ingredientes:

    • Água morna

Detergente líquido

 

Passo a passo

Para desentupir a pia da cozinha com garrafa pet, siga os seguintes passos:

    1. Retire a tampa da garrafa pet e esvazie-a.

Coloque água morna na pia, de modo que o nível da água fique pelo menos 4 dedos acima do ralo.

Adicione 100 ml de detergente líquido à água da pia.

Aperte a garrafa pet para retirar todo o ar interno.

Com a garrafa de ponta cabeça, posicione o bico em cima do ralo.

Deixe a água entrar dentro da garrafa pet.

Aperte a garrafa com força para que a água saia e faça pressão dentro da tubulação.

Deixe a água entrar novamente dentro da garrafa.

Repita o processo até desentupir a pia.

Este método é uma solução simples e eficaz para desentupir a pia da cozinha. A pressão criada pela garrafa pet ajuda a empurrar os resíduos para fora da tubulação, desobstruindo a passagem da água.

Como desentupir pia com sal

Ingredientes

    • 1 copo de sal de cozinha

4 litros de água fervendo

Pano de prato

Passo a passo

    1. Coloque o sal dentro do ralo e aperte-o bem.

Despeje os 4 litros de água fervendo sobre o sal.

Tampe o ralo com o pano de prato para dar pressão.

Aguarde 15 minutos ou até ouvir um barulho, sinal de que a pia foi desentupida.

O sal é um ingrediente com propriedades abrasivas que auxiliam na remoção do acúmulo dentro da pia. Além disso, ele também é eficaz contra bactérias e germes que ficam presos nas paredes do ralo, dando fim ao entupimento e ao odor. É importante lembrar que esse método não é recomendado para casos de entupimentos graves, sendo necessário chamar um profissional especializado.

Como desentupir pia cheia de água

Ingredientes

    • Balde vazio

Luvas

Passo a passo

    1. Posicione o balde diretamente abaixo da saída do ralo.

Coloque as luvas para uma melhor higiene.

Desrosqueie o sifão (aquela mangueira sanfonada em baixo da pia) do ralo.

Deixe toda a água e sujeira escorrerem para o balde.

Limpe o sifão com água quente.

Rosqueie novamente o sifão na pia.

Despeje água fervente no ralo para ajudar a dissolver os restos.

Verifique se a pia está funcionando corretamente.

Este método é eficaz para desentupir pias que estão cheias de água. O uso de luvas é importante para evitar contato com a sujeira e a água acumulada. O sifão deve ser desrosqueado para permitir que a água e a sujeira escorram para o balde. Depois de limpar o sifão com água quente, é importante despejar água fervente no ralo para ajudar a dissolver os restos e garantir que a pia esteja funcionando corretamente.

Como desentupir pia com resto de comida

Ingredientes

    • Balde de água vazio grande

Luvas

Mangueira de água

Passo a passo

    1. Posicione o balde abaixo da saída do ralo.

Coloque as luvas.

Retire os restos de comida da pia.

Desrosqueie o sifão do ralo.

Deixe toda a água e sujeira escorrerem no balde.

Caso ainda haja restos de comida dentro do ralo, utilize a mangueira de água para empurrá-los para o balde.

Rosqueie novamente o sifão na pia.

Para desentupir uma pia com restos de comida, é importante seguir o passo a passo com atenção. O primeiro passo é posicionar um balde vazio abaixo da saída do ralo para evitar que a água e os resíduos sólidos caiam no chão. Em seguida, coloque luvas para proteger as mãos e retire os restos de comida da pia. Depois, desrosqueie o sifão do ralo e deixe toda a água e sujeira escorrerem no balde. Se ainda houver restos de comida dentro do ralo, utilize a mangueira de água para empurrá-los para o balde. Por fim, rosqueie novamente o sifão na pia. É importante lembrar que a gordura e o óleo de cozinha também podem entupir a pia, portanto, é necessário evitar jogá-los pelo ralo.

Como desentupir pia com cabelo

Ingredientes

    • Pinça

Luvas

Passo a passo

    1. Coloque as luvas;

Utilizando uma pinça (pode ser de sobrancelha), retire os fios de cabelo acumulados sobre o ralo;

Se o escoamento voltar ao normal, sinal que o entupimento era superficial. Se não voltar, utilize outro método.

Este é um método simples e eficaz para desentupir uma pia obstruída por cabelos. É importante usar luvas para evitar o contato direto com os cabelos e outros resíduos que possam estar acumulados no ralo. A pinça é uma ferramenta útil para remover os cabelos e desobstruir a pia. Se o entupimento persistir, outros métodos podem ser utilizados, como o desentupidor de pia.

Como desentupir pia com refrigerante de cola

Ingredientes

    2 litros de refrigerante de cola

Passo a passo

    1. Despeje o refrigerante de cola na pia entupida, lentamente;

Aguarde alguns minutos para que o refrigerante de cola possa dissolver a gordura dos canos;

Deixe a água escorrer naturalmente e pronto!

O refrigerante à base de cola contém ácido fosfórico, que é capaz de dissolver a gordura dos canos, desentupindo a pia. É importante lembrar que o refrigerante deve ser despejado lentamente e que pode ser utilizado refrigerante de cola vencido ou sem gás.

Como desentupir pia com arame

Ingredientes

    • Arame ou cabide de metal

Luvas

Passo a passo

    1. Coloque as luvas para proteger as mãos.

Insira o arame ou cabide de metal desentortado no ralo.

Force o que estiver obstruindo o cano, tentando dar passagem à água.

Desentupir a pia com arame é uma técnica simples e eficaz para resolver o problema. É importante ter cuidado ao manusear o arame para evitar danificar a tubulação. Com essas dicas, ficou fácil desentupir a pia em casa.

Conclusão

Desentupir a pia é um problema comum em muitas casas. Felizmente, existem várias maneiras de lidar com esse problema. Algumas das maneiras mais eficazes de desentupir a pia incluem o uso de bicarbonato de sódio e vinagre, água quente, desentupidor de borracha e soda cáustica. É importante lembrar que essas soluções podem não funcionar em todos os casos e, em alguns casos, pode ser necessário chamar um profissional para resolver o problema.

Além disso, é importante evitar jogar restos de comida e gordura pelo ralo da pia, pois isso pode levar a entupimentos frequentes. Manter a pia limpa e livre de detritos também pode ajudar a evitar entupimentos.

Em resumo, desentupir a pia pode ser uma tarefa simples se você estiver ciente das soluções disponíveis e tomar medidas preventivas para evitar entupimentos.