Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
TerraCottem  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
Um jardim sem ervas daninhas é igual a uma pessoa sem defeito.
 
 
 
 
 
A importância do bom planejamento

Tarefa complexa, projetar um jardim exige conhecimentos bem específicos e, principalmente, envolve uma série de providências, que abrangem desde o simples ponto de água para irrigação até as condições de vento e ruído. Somados, esses pequenos grandes detalhes diferenciam um jardim bem planejado de outro feito de forma improvisada.

Certamente, você mesmo pode elaborar seu jardim, plantando e escolhendo espécies de sua preferência. Entretanto, esse trabalho, que exige tempo, ganha uma outra dimensão quando é feito por um profissional habilitado e experiente. Paisagismo parece ser um universo inteiramente desconhecido para a maioria das pessoas e, como todo conhecimento, engloba técnicas bastante específicas.

Antes de tudo, o paisagista tira partido da incidência do sol no terreno, cria barreiras quando o vento se mostra violento, avalia eventuais elementos arquitetônicos que precisam ser alterados, sabe como corrigir solos, verifica drenagem e irrigação e, evidentemente, conhece plantas como ninguém.

Todo o trabalho é realizado com critérios e objetivos bem definidos, por isso resulta numa composição harmoniosa e equilibrada, em que a arquitetura da casa acaba sendo valorizada, e as plantas destacadas, através da distribuição adequada e da iluminação, só para citar dois exemplos.

 

Também há a necessidade de trabalhar os volumes e a topografia do terreno, observando a área construída e o espaço necessário para salientar determinadas espécies, segmentos do jardim ou ainda disfarçar desníveis muito acentuados. O projeto de um jardim pode ser entendido como uma arquitetura de exterior, que deve estar em sintonia com a arquitetura da casa.

 

Mas a forma de um jardim não é definida apenas pelas plantas. Caminhos, taludes, bancos, pisos, quiosques, pergolados, piscinas, muros, churrasqueiras e piso. Todos estes elementos construtivos têm grande importância. São recursos que quebram a monotonia e podem ser usados com muita criatividade, disfarçando possíveis defeitos e salientando as soluções paisagísticas. "O ideal é que o paisagista trabalhe paralelamente com o arquiteto, se possível na hora do proJeto da casa",  o resultado será, sem dúvida, muito mais harmonioso.

 

Definindo seu jardim

Se você quer participar ativamente da definição do seu jardim, deve ter em mente as suas preferências por plantas, estilos de jardim e as necessidades de sua família (espaço para seus filhos andarem de bicicleta, quiosque, recantos com sombra, viveiro, horta, etc.). Anote todas essas informações. Elas serão muito valiosas no primeiro contato com o paisagista, que é o momento de expor detalhadamente todas as suas idéias.

A partir desse contato inicial, o paisagista vai elaborar um jardim que esteja de acordo com a sua preferência. Aos poucos, cliente e paisagista passam a estabelecer uma relação de afinidade e confiança recíproca. É dever do paisagista respeitar as idéias e sugestões do cliente, mas também é dever, orientar e mostrar um leque de espécies e soluções que possam enriquecer o jardim. Então, procure ouvir e avaliar os argumentos do paisagista e saiba abrir mão de suas idéias, na hora certa. Se for necessário, peça informações adicionais.

 

Após os primeiros contatos, o paisagista vai fazer uma análise detalhada do terreno em questão, estudando a topografia, orientação em relação ao sol, tipo de solo, vegetação existente, observação de ruídos, ventos e análise das construções existentes no terreno. Com todos estes elementos, é definido o anteprojeto, apresentado ao cliente através de plantas baixas e perspectivas. Elas permitirão que você visualize melhor a proposta do profissional. Esclareça todas as suas dúvidas e solicite alterações, se for o caso.

 

A seguir, o paisagista apresenta um orçamento com o custo detalhado do projeto e da execução, que pode ou não ser feita pelo profissional. Vale lembrar: "Um jardim mais econômico pode ser obtido com a utilização de espécies jovens. Se a escolha recair sobre espécies já formadas ou raras, o custo será muito maior.

 

Em geral, os paisagistas cobram por metro quadrado da área projetada, sendo que a execução é à parte e pode ser cobrada por dia. Entretanto, isso varia muito, uma vez que grandes áreas podem representar um extenso gramado, que não exige o mesmo trabalho que um recanto, onde for realizada uma grande composição de espécies.

 

Depois de firmar o contrato e estabelecer a forma de pagamento, o paisagista parte para a definição de um programa mais detalhado, estabelecendo plano de massas de vegetação (arbustos, árvores de grande porte, fonações, etc.), pontos de água para irrigação, jardineiras e respectivos pontos de luz, ralos e grelhas para o escoamento da água, bem como o acerto dos últimos detalhes. Todos estes elementos têm muita importância e diferenciam um jardim bem planejado de outro feito de forma improvisada.

Enfim, muito verde

Está na hora de entrar na fase de execução propriamente dita, quando o paisagista orienta e faz a marcação dos elementos construtivos, como caminhos, pisos, pergolados, que são executados em geral pelo cliente. Após o término dessa fase vem o plantio.

 

Para se ter idéia do tempo necessário de planejamento e execução de um jardim, reserve um mês para o projeto e de um a dois meses para a execução, prazo que varia em função da quantidade de elementos construtivos e das condições climáticas.

 

Terminado o plantio, o paisagista entrega o memorial com os nomes de todas as espécies que compõem o jardim e respectivas observações, orientando o cliente e, se for o caso, o jardineiro, quanto à irrigação, tratamento, adubação, poda, etc. De forma geral, os paisagistas dão manutenção nos primeiros 30 e 60 dias, momento de verificar se as espécies estão se adaptando ao novo ambiente. É um tipo de garantia, pois o profissional pode ainda fazer o replantio de algumas mudas.

 

Para obter melhor resultado, dê preferência ao próprio paisagista, na hora da execução. Ele acompanha todas as etapas e pode, assim, garantir o serviço e a fidelidade ao projeto.

 

Agora, é só esperar e acompanhar a fase de crescimento das plantas. Um jardim demora, em média, de três a quatro anos para ser totalmente formado. Dentro de um ano, os arbustos e forrações já estarão bem crescidos; as árvores demoram cerca de três a quatro anos para atingir uma altura média.

 

 

 

Fonte de pesquisa: Revista Casa e Jardim

 
 
 
 
Sistema holandês transforma telhados convencionais em belos jardins (novo)
A empresa desenvolveu um produto simples, capaz de transformar qualquer telhado comum em um telhado verde. - Postada em 15 maio 2017
Cidade cria projeto para se livrar de carros e ampliar áreas verdes
O ousado projeto de mobilidade urbana pretende devolver as áreas tomadas pelos carros aos pedestres, ciclistas e parques, reduzindo ao máximo o uso de automóvel para transitar pelas ruas. - Postada em 15 março 2017
Plantas podem melhorar sua produtividade
Ter uma plantinha no escritório pode tornar a equipe mais produtiva.
Paisagismo Sustentável
É organizar a natureza e a paisagem a serviço do homem.
Jardim é terapia
O contato direto com a natureza é capaz de ajudar na recuperação de doenças, estimulando a vontade de a pessoa viver e lutar.
Conheça os benefícios do telhado verde
O impacto ambiental está relacionado diretamente aos efeitos da ação do homem sobre o meio ambiente.
Burle Marx: Um grande amante da arte
Considerado um dos maiores paisagistas do Século XX.
Contratar um profissional para planejar o seu jardim
Neste artigo português o que se pretende é conhecer um pouco do trabalho de um profissional nesta área.
Arborização urbana reduz a criminalidade
Áreas arborizadas: aumentam a expectativa de vida, o índice de felicidade e reduzem a criminalidade.
Topiaria: a arte de esculpir a natureza
A topiaria é a transformação de plantas em esculturas vivas.
Ar mais puro
A colocação de certas espécies vegetais é a melhor forma de remover gases tóxicos.
Planejamento de Jardins
O que é o planejamento? O que significa planejar?
Jardim Botânico Plantarum é aberto ao público
Pessoas interessadas no universo botânico podem desfrutar de um centro de referência em flora brasileira.
Projeto regulamenta profissão de paisagista no Brasil
O Projeto de Lei 2043/11, do deputado Ricardo Izar (PV-SP), em tramitação na Câmara, regulamenta a profissão de paisagista.
As diferenças entre paisagismo e jardinagem
Paisagista quando contratar?
A primeira floresta vertical do mundo
Duas torres verdes estão sendo construídas em Milão, Itália.
Nova publicação na área de paisagismo
Está sendo lançado este mês o livro Paisagismo: projetando espaços livres, de autoria do arquiteto e paisagista Marcos Malamut.
A Paisagem Urbana
Além da função paisagística, a arborização urbana proporciona benefícios à população.
Crescimento da construção civil intensifica demanda por paisagistas
O aumento do mercado é tão intenso que as empresas enfrentam dificuldades em encontrar profissionais especializados.
Idéias para projetar um jardim privativo
Veja como transformar um pequeno espaço do quintal em um lugarzinho especial, reservado exclusivamente para o aconchego da família.
Paisagismo de áreas internas
Neste tipo de projeto existem, como nos outros, um estudo a se fazer.
Lagos Ornamentais nos Projetos Paisagísticos
São elementos integrantes aos projetos paisagísticos em busca da natureza, harmonia, prazer, equilíbrio visual e climático.
O paisagismo e o crescimento da necessidade por profissionais qualificados da área.
Queremos iniciar aqui neste espaço, um amplo debate sobre o paisagismo e estes profissionais no Brasil.
Paisagismo Urbano
Para cada projeto de paisagismo, existem fatores a se considerar, como o porquê de implantar, onde implantar, como implantar, como manter, que estilo, que cores e quais as características desejáveis das plantas.
Como planejar o plantio do seu jardim
Se você gosta de plantas, o gramado, jardim ou horta de sua casa deve lhe proporcionar horas de prazer.
Os dez mandamentos do paisagista ecológico
Siga estes passos para proteger a Natureza.
Avaliando uma empresa de irrigação
Parâmetros para avaliar e selecionar uma proposta e a empresa para implantação de um sistema de irrigação em seu gramado.
Reforma em condomínios
Antes de fazer a reforma consulte um paisagista para não afetar a vida do jardim.
Livro mostra como Burle Marx transformou o jardim em um campo de experimentação da arte moderna
Transformar o jardim verdadeiramente em uma obra de arte viva.
Serviços de paisagismo
Mesmo enfrentando o estigma de atividade de elite, os empresários do ramo de paisagismo são unânimes em afirmar que o mercado está em expansão.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br