Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
TerraCottem  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
Quando um projeto é bom, você não precisa vendê-lo, ele se vende sozinho.
 
 
 
 
 
Como cuidar de suas plantas

Vários tipos de praga podem atacar apenas um exemplar ou muitas plantas ao mesmo tempo. Você vai conhecer algumas delas para saber identificar as possíveis agressoras de seus espécimes. De início, os pequenos inimigos causam a depauperação de uma folha e, se deixados à vontade, podem até provocar a morte da planta.

Porém, raramente o problema assume proporções graves se os vasos estiverem sob cuidados constantes. Às vezes torna-se impossível uma verificação semanal ou quinzenal por causa de uma viagem, porque outras tarefas impedem, ou mesmo por motivo de doença. De repente, ao fazer uma vistoria, você pode imaginar que o seu exemplar está condenado, pois o volume de insetos instalados é tão grande que tomou conta da planta inteira.

Cuidados constantes

Quem tem o hábito de verificar as folhas e caules das plantas periodicamente sabe que qualquer praga, detectada no início, pode ser logo eliminada. Procure sempre que possível retirar os bichinhos assim que perceber sua instalação. Dessa forma, você acabará com eles antes que tenham a possibilidade de procriar e formar colônias.

Nos casos de insetos e de ácaros, segure a planta com uma das mãos e, com a outra, vá removendo os invasores, um a um. Se forem muito miúdos, segure cada parte da planta e passe uma esponja macia e molhada, lavando-a de vez em quando para retirar os que ficaram grudados. Se as lesmas ou caracóis se alojaram, procure os no solo, em volta da planta, e nas folhas, retirando-os com o auxílio de um pauzinho.

Remédios fortes

Uma praga instalada há muito tempo precisa ser eliminada com produtos químicos poderosos. O combate eficaz evita uma "recaída". Para esses casos, mais graves, pode-se usar um produto químico de qualidade controlada, considerando que ele é tóxico, está sendo usado como último recurso e deve ser guardado sempre longe do alcance das crianças.

Tanto os remédios líquidos, quanto os pós (solúveis em água) para pulverização contêm substâncias nocivas ao ser humano e a outros animais, inclusive a alguns insetos inofensivos e outros que são necessários à polinização de certas plantas floríferas e frutíferas. As iscas granuladas, indicadas para eliminação de lesmas e caracóis, só devem ser colocadas se não houver animais domésticos que possam ingeri-Ias. Siga corretamente as instruções do fabricante, seja qual for o produto.

Quando utilizar preparados que requeiram pulverização, observe alguns cuidados:

o cubra o corpo inteiro, usando calça comprida, meias, luvas e um lenço vedando o nariz e a boca;
o proteja a cabeça e os cabelos com um chapéu;
o jamais coma alguma coisa enquanto estiver pulverizando;
o não fume;
o nunca pulverize contra o vento;
o depois da aplicação tome um banho completo, lavando a cabeça;
o inutilize o recipiente do remédio,  quando acabar;
o use a dosagem recomendada pelo fabricante, doses menores aumentam a resistência do animal e superdosagens matam outros insetos inócuos ou necessários;
o observe rigorosamente os prazos de carência indicados para frutíferas, hortaliças e ervas aromáticas;
o tome sempre um copo de leite, após cada aplicação;
o em caso de intoxicação procure um médico o mais rápido possível, e leve a embalagem onde há indicações para auxiliar o diagnóstico e o tratamento.

Os tripes atacam poucas plantas, mas causam sérios danos às flores de algumas, como o ciclâmen, deixando riscas manchando as pétalas. Veja se há insetos miúdos, alongados e pretos, que se alojam entre as pétalas das flores.



Você percebe quando uma planta de sua casa está infestada por moscas brancas ao esbarrar acidentalmente em suas folhas: uma grande nuvem de minúsculos insetos brancos levanta vôo. As moscas brancas se desenvolvem, em geral, quando a temperatura está muito alta e a umidade atmosférica baixa. Mas esses insetos também podem aparecer durante o frio. As moscas brancas põem seus ovos no verso das folhas e estes se transformam em larvas, semelhantes a diminutas lêndeas brancas, que podem ser notadas claramente. Além de sugar a seiva da planta, as larvas segregam um líquido adocicado que se cristaliza, encorajando o aparecimento de fungos. Estes podem levar ao apodrecimento do exemplar. É provável que também ocorra um ataque maciço de lêndeas, o que necessariamente resulta em manchas escuras nas folhas e na perda de viço do exemplar.



Existem vários tipos de pulgão, que podem ser pretos, amarelos, rosados ou verdes. Todos eles se reproduzem com bastante rapidez, infestando uma planta da noite para o dia. No momento em que os pulgões começam a se multiplicar, o exemplar pode ser danificado muito depressa. Atacam os brotos novos, perfurando-os com um ferrão para sugar a seiva da planta. Como resultado, os brotos se entortam até ficarem seriamente deformados. Pode demorar semanas para que a planta vá se recuperando. Os pulgões segregam uma substância adocicada, que irá cair nas folhas mais baixas, formando um depósito açucarado. Em pouco tempo, a planta fica desfigurada, pois um fungo preto chamado fumagina, se desenvolve nesses depósitos cristalizados.



A cochonilha quando adulta, parece um piolho achatado e cascudo, com um revestimento empoado. O primeiro sinal desse tipo de insetosão bolinhas brancas, com aparência de algodão, que surgem nas axilas das folhas e nos seus versos. Se a planta estiver infestada, podem-se ver muitas bolinhas nos brotos novos, e a depauperação que causam torna-se séria. As cochonilhas; lanuginosas que atacam as raízes não são tão vorazes, mas a médio prazo, acabam tornando-se igualmente destrutivas. Se uma planta parece não crescer, verifique se não estão presentes cochonilhas desse tipo infestando as raízes. Retire cuidadosamente o torrão do vaso e observe se há grupos de insetos grudados nas raízes.
Estas cochonilhas apresentam uma “casca" marrom-escura, assemelhando-se, à primeira vista, aos esporos das samambaias de grande porte. Localizam-se no verso das folhas, formando colônias perto das nervuras ou ao longo dos caules e dos pecíolos. Cada pequeno escudo constitui se em um ovo que é chocado dentro da casca, cuja função, além de incubadeira, é de proteger os insetos novos contra qualquer outro animal ou agente químico. Ao nascer, a pequena cochonilha assume coloração amarelada, sendo quase transparente. Quando ela sai da casca protetora, já procura se instalar em local onde possa se alimentar.
Cada inseto adere à superfície dos caules, dos pecíolos ou das folhas e começa a sugar sua seiva e a secretar um líquido adocicado. Quando o ataque por cochonilhas é maciço, aparecem deformações nos brotos novos, que podem até morrer. O líquido açucarado que elas produzem facilita a instalação de um fungo preto, que pode se transformar em um problema grave.



Os ácaros são uma das pragas mais difíceis de se ver e uma das mais complicadas para exterminar. Os minúsculos ácaros são quase invisíveis a olho nu e vivem na parte de baixo das folhas, cortando e sugando o tecido vegetal. Nos ataques maciços, os agrupamentos de ácaros adultos apresentam cor de palha. Eles só se tornam vermelhos quando a temperatura cai e se preparam para hibernar, mas raramente fazem no em ambientes internos. Os danos causados pelos ácaros nas folhas revelam se por uma perda do pigmento verde e pela aparência mole, amarelada e cheia de manchas. Os piores ataques acontecem quando o tempo está quente e seco, fazendo as folhas se enrolarem e escurecerem nas beiradas, primeiro, e em toda a superfície, progressivamente. Aparecem teias no verso das folhas e nos brotos novos.



As lesmas e os caracóis que atacam as plantas de casa variam de tamanho e cor, conforme as espécies. Mas todos eles se escondem nas reentrâncias da planta ou do solo, durante o dia, só aparecendo depois que escurece, para se alimentar. Perfuram ou rasgam as folhas, comendo grandes porções de tecido. Se você não consegue enxergar o animal, verifique se não há traços finos e viscosos que eles deixam como rastro.






Fonte de pesquisa: Manual Globo de Jardinagem










 
 
 
 
 
As bromélias são viveiros do mosquito Aedes aegypti?
Essas plantas são famosas por serem capazes de armazenar água. Mas, será que apresentam perigo para a dengue?
10 bons motivos para você ter mais plantas em casa
Tenha mais plantas em casa: além de belas, elas ajudam a purificar o ar e completam a decoração. Veja mais motivos!
Conheça os benefícios de ter plantas em casa
Plantas e flores têm o poder de embelezar qualquer ambiente e agradar a todos.
Espantar insetos com plantas
É possível reduzir a presença de insetos com o cultivo de plantas.
Antiestresse: cultivo de minijardins é ótimo exercício físico e mental
Ter e cuidar de um jardim em casa pode fazer muito bem para saúde.
Cor da hortênsia depende da acidez da terra; saiba como plantar e obter belas flores
Veja dicas e aprenda como cultivar a sua hortênsia.
Seis plantas para cultivar em casa que servem como repelente natural
Em épocas de epidemia de doenças uma das maiores preocupações das pessoas é cuidar da casa para ficar longe do mosquito Aedes aegypti.
Família norte americana produz 3 toneladas de alimentos orgânicos no próprio quintal
Você já imaginou poder encontrar todos os alimentos necessários para a sua dieta em seu próprio quintal?
Livro disponível on-line incentiva crianças a aprenderem sobre cactos
A editora do Instituto Nacional do Semiárido lançou o livro infantil "Cactos do Semiárido do Brasil, ler e colorir".
O que saber sobre as orquídeas
Você não precisa ter uma área gigante para cultivar lindas orquídeas.
Plantas que não intoxicam seus animais
Conheça o que pode e o que não pode estar perto de seu bichinho de estimação.
Sistema de tratamento ecológico recupera rios poluídos e cria jardins flutuantes
Além de melhorar a qualidade da água e aumentar a biodiversidade aquática, o sistema revitalizou a paisagem.
Parece um jardim mas é uma horta
Mais do que uma simples horta, um jardim de hortaliças pode ser tão vistoso quanto um que tivesse flores e plantas ornamentais.
O que é fertilizante e por que as plantas precisam dele?
Para que uma planta cresça e floresça, ela necessita de diversos elementos químicos diferentes.
Flores e seus significados
O que elas representam.
Rosa, a mais famosa das flores
Tudo o que você precisa saber.
Saiba como manter um jardim florido e bem cuidado no outono e no inverno
A palavra de ordem no jardim é uma só: manutenção.
Um jardim especial para os beija-flores
É possível garantir a visita dos beija-flores no jardim, plantando espécies reconhecidamente atrativas.
Animais x Jardins
Com a adoção de algumas práticas simples, é possível garantir um jardim saudável e um animalzinho feliz.
Aproveite espaços ociosos e monte uma horta em casa
Ter uma horta em casa é o meio mais interessante de ter contato com a natureza.
Plantas úteis trazem harmonia para o jardim
Pode parecer incrível, mas a "sábia natureza" oferece soluções naturais para a maioria dos problemas que surgem nos jardins.
Poda em Bonsai
A poda em Bonsai desempenha um papel fundamental para a manutenção estética da planta.
Dicas de como começar um jardim em sua casa
É possível ter jardins mesmo em casas pequenas ou apartamentos.
Plantas ajudam a regular temperaturas em casas
Veja como plantas podem ser aliadas do isolamento térmico.
Conheça mitos e verdades sobre o cuidado com as plantas
Entre os ensinamentos das avós e os conselhos da vizinha, há diversos mitos sobre o cuidado com as plantas.
Insetos, plantas e jardins
Jardineiros profissionais e agricultores utilizam insetos benéficos como a sua primeira forma de controle de pragas.
Plantas dentro de casa
Condições para que a planta sobreviva dentro de casa.
Dicas de impermeabilização para jardins e floreiras
Alguns cuidados são necessários para que a umidade de jardins e floreiras não se tornem um problema.
Primavera
A estação das flores.
Receitas caseiras para cuidar do jardim
Combater pragas e doenças com receitas naturais, não prejudicam o meio ambiente.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br