Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
A verdade não é só a beleza
 
 
 
 
 
Como surgiram os nomes das plantas?

Durante milhares de anos, o homem primitivo trocou informações pormenorizadas sobre as plantas e suas propriedades alimentares e curativas; porém em cada região as plantas tinham diferentes denominações populares, dificultando com isso sua identificação. Para facilitar o conhecimento das diversas plantas, Aristóteles, Teofrastus e Plinius cientistas afamados do seu tempo, dividiram o reino vegetal em três grandes grupos: árvores, arbustos e ervas, divisão esta, aceita quase sem alteração durante a maior parte da Idade Média.



Nos séculos XV e XVI, os naturalistas e botânicos traziam de cada viagem, novos conhecimentos para o continente, o que tomava indispensável revisões constantes em todas as ciências, incluindo a Botânica (do grego Botané = erva, pasto, planta forrageira).

O primeiro sistema com definições claras e exatas foi publicado em Pisa, pelo italiano Andrea Caesalpino, que dividiu as plantas segundo a constituição dos frutos e suas sementes. Este método constituiu até o fim do século XVII, a base da Botânica na maior parte do mundo e, pouco a pouco o paladar, o olfato e o tato foram cedendo lugar a descrições por palavras e imagens, com a forma das folhas ou a cor e as características das flores, sendo introduzidas inclusive nos livros universitários dos estudantes de Medicina.

Mas foi no século XVIII que o famoso naturalista sueco Karl Von Linné (Lineu) estabeleceu uma classificação baseada na nomenclatura binária. As plantas foram designadas por nomes latinos ou derivados do grego, formados por duas palavras, a primeira, constituindo o gênero (escrito sempre com a letra inicial maiúscula) e a segunda, a espécie (sempre com a letra inicial em minúscula). Os nomes dados às plantas podem ser de pessoas ex: Sinningia speciosa (gloxínia) em homenagem a W. Sinning - horticultor alemão; outras vezes o nome pode derivar de características morfológicas da planta como o chifre-de-veado Platycerium - do grego: platys, largo e keras, chifre, ou ainda o nome pode indicar o local de descoberta da planta como: Lonicera japonica originária da China e Japão (madressilva).

O método de Lineu é utilizado até os dias de hoje, seguindo as normas do Código Internacional de Nomenclatura Botânica (resultado de acordo científico internacional). Com estas normas de classificação, a planta passa a ter um nome científico aceito em todo o mundo.

As pesquisas dos botânicos são contínuas e incessantes. Os esforços dos pesquisadores viajantes que visitam persistentemente regiões inexploradas contribuem na descrição e catalogação de inúmeras novas plantas ainda desconhecidas neste planeta e que certamente poderão favorecer a humanidade no campo da Botânica que hoje em dia abrange dezenas de outras ciências que vão da Bioquímica à Geografia, História, Sociologia e Economia.

Existe uma publicação londrina com o nome de Index Kewensis, elaborada por alguns taxonomistas onde estão reunidas, catalogadas, sistematizadas e atualizadas informações de tudo o que vem sendo descoberto no surpreendente reino vegetal.



Fonte : Informativo Verde por Pesie Nisenbaum





 
 
 
 
Sem músculos e cérebro, planta carnívora ainda intriga cientistas (novo)
Depois de verem fotos da planta postadas por um naturalista amador no Facebook, pesquisadores confirmaram que aquela espécie de drosera era nova para a ciência.
Plantas conversam entre si e possuem até uma espécie de internet, revelam cientistas
Com o uso de gases e fungos, vegetais avisam que estão doentes ou a chegada de predadores.
A caiação das árvores
Como surgiu a incauta pintura e continua até os dias de hoje.
Ouro cresce em árvore?
Cientistas dizem que sim,
Músicas do Black Sabbath fazem bem às plantas, diz especialista
Ajudam a evitar doenças e faz com que elas floresçam melhor.
Vitória Régia a rainha dos lagos. Além da lenda ...
Diz a lenda, que a lua cheia, dona de encantos fabulosos, teria poderes de transformar lindas jovens em estrelas radiantes a brilhar no céu ao lado de nossas constelações boreais.
Mesa de musgo coleta energia da fotossíntese
Já pensou em ter uma mesa de musgo?
Incrível planta se faz de morta quando é tocada
A planta usa o seu sistema de defesa para enganar predadores.
Coletivo de designers aposta em plantas como acessórios
Eles desenvolveram uma linha de joias que transforma plantas em acessórios.
Árvores criam raízes em excesso e usam-nas como armas
Para que servem essas raízes extras?
Verde que mata
As estratégias de caça de algumas das plantas carnívoras mais estranhas do mundo são perturbadoras, muito além do que os botânicos poderiam imaginar.
Os fascinantes cactos e outras suculentas
As cactáceas são plantas suculentas com folhas completamente reduzidas ou transformadas em mamilos com espinhos.
O mistério das plantas e vasos furtados
Lá em Portugal também acontece. Incrível.
Plantas Companheiras
As plantas também têm preferências e se dão melhor com umas do que com outras.
Japoneses usam cortina feita de pepino e plantas para fugir do calor
O acidente na usina de Fukushima reduziu a produção de energia no país e os japoneses terão que enfrentar as temperaturas altas sem ar-condicionado.
Hóspedes educadas, formigas sabem de longe qual é a sua árvore
Cientistas espécie de formiga que consegue reconhecer a árvore onde vive por sua estrutura química.
Jabuticabeira que produz rápido
Chacareira de Jaguariúna aplica técnica em mudas originadas de sementes, que dão frutos a partir do quinto ano.
Cogumelos
Há milhares de anos, os chineses foram os primeiros a usar cogumelos como alimento.
Lustre ecológico permite cultivar plantas em ambientes fechados
Objeto de decoração ilumina o ambiente ao mesmo tempo que fornece luz para fotossíntese.
Vaso inteligente cuida das suas plantas por você
A tecnologia chegou ao jardim.
Aprenda quais são as plantas para atrair bons fluidos em 2011
As plantas podem ser aliadas para começar 2011 com o pé direito.
Círculo das Fadas
Crie um lugar mágico em seu jardim para atrair as fadas.
A estratégia inteligente das plantas
As plantas e animais aceitaram satisfazer os nossos desejos e paixões com o intuito de se perpetuarem.
Os diversos agentes da polinização
Todos os segredos de um novo organismo vegetal estão contidos em cada minúsculo grão-de-pólen.
Loja vende plantas cultivadas dentro de lâmpadas
A ideia é simples.
Jardim da Magia
Se você quiser cultivar um jardim de que as fadas vão gostar.
Vasos urbanos antiqueda encaixam no muro
Produto está disponível em várias cores e tem design patenteado.
Aromas e perfumas das plantas
Desde os primórdios da humanidade o aroma e o perfume das plantas fascinaram o ser humano.
Que árvore você é?
Veja a sua data de nascimento para saber
Mini horta tecnológica faz plantas crescerem cinco vezes mais rápido
O aparelho promete o processo de germinação em até 24 horas.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br