Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
TerraCottem  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
Os jardins devem ser projetados com a intenção de educar. Devem ensinar a conviver, fazer amigos e a despertar o prazer da vida.
 
 
 
 
 
Como planejar e implantar um jardim

Integração das áreas externas e internas

O cuidado com as áreas externas da casa é fundamental para a valorização da arquitetura. Mas para obter bons resultados, é preciso planejar os jardins com antecedência.



Como planejar e implantar um jardim

Segundo as tendências atuais do paisagismo, um jardim deve reunir características estéticas e funcionais para permitir a integração da casa na paisagem, proporcionar uma área de descanso e lazer junto à natureza, proteger a casa de olhares estranhos, e de fatores climáticos desagradáveis, como ventos frios ou quentes.

Por isso, a implantação de um projeto paisagístico exige um planejamento detalhado, feito a partir da planta do terreno e de uma listagem de todas as necessidades e desejos de sua família. O ideal é sempre elaborar o projeto do jardim junto com o projeto da casa para que haja perfeita integração da construção com o meio ambiente.

Isso possibilita o aproveitamento do formato do terreno, da topografia, da localização da casa, das áreas íntimas externas em relação à posição do sol e dos ventos. Mas mesmo se você vai fazer uma reforma, poderá tirar partido da vegetação externa para criar um ambiente agradável em sua casa.

Neste caso, apenas o que está pronto não poderá ser alterado, devendo ser tomado como um dado básico, e você terá que planejar o jardim em função da construção já existente. O importante é fazer um levantamento das necessidades de sua família, considerando os seguintes itens:

Controle do clima: se você mora em regiões onde a luz e as temperaturas são muito intensas, proteja a casa construindo ao seu redor um pergolado, onde você poderá plantar trepadeiras. Ou plante árvores com folhas perenes para filtrar o sol amenizando a temperatura e a luminosidade dos ambientes. Já nas regiões mais frias faça um projeto que permita ao sol aquecer a casa. Se for usar árvores, prefira as de folhas caducas, que perdem as folhas no inverno e não constituem obstáculos à insolação. Em regiões de muito vento faça barreiras com árvores e arbustos com folhagens densas.

A entrada da casa: o jardim deve separar a casa da rua, mas não ser muito grande, porque em geral não é aproveitado para o lazer. Reserve o espaço necessário para guardar os carros considerando o sentido do tráfego na rua, a inclinação do terreno, o espaço para manobras. Nesta área escolha um piso resistente que proporcione rápida drenagem das águas da chuva e segurança.

Área social: deve ficar numa área bem ensolarada e abrigada dos ventos fortes para tornar agradável o convívio ao ar livre. Neste setor você deve prever a piscina, a churrasqueira, áreas para descanso, refeições, etc. Ao redor da churrasqueira, coloque piso de pedra, para facilitar a manutenção. Junto à piscina, piso antiderrapante e deck de madeira para banhos de sol. Se você tem animais, procure colocar pouca área gramada nestes locais, porque a manutenção seria trabalhosa.

Área de serviço: deve ficar num setor que tenha saída independente para facilitar a remoção de lixo, entrada de compras e circulação de empregados. Deixe aí uma área reservada para os varais. Nesta área você poderá reservar espaço para uma horta, árvores frutíferas, canteiros para flores de corte e um espaço pavimentado para as crianças brincarem com carrinhos e bicicletas.

Áreas íntimas: nos terrenos mais espaçosos, os dormitórios e banheiros podem ser abertos para jardins ou terraços fechados, ótimos para descanso.

Depois que você esquematizou em um papel milimetrado a área da casa e dividiu todos os setores da área externa, o próximo passo é escolher as espécies vegetais que vão ser plantadas e os materiais que vão formar o piso, cercas, pergolados, etc.

Esta escolha deve ser criteriosa, pois vai determinar os custos com a implantação do projeto e depois os custos com a manutenção do jardim. Por exemplo, a decisão de pavimentar áreas do jardim, vai onerar o projeto, mas a manutenção posterior ficará mais barata. Já a implantação de um gramado deixa a execução do projeto mais acessível, mas a manutenção é dispendiosa, pois os gramados precisam de podas, adubações e limpezas periódicas.

Todavia as vantagens de um gramado são maiores que as do piso pavimentado: um piso gramado é bonito, integra todas as partes do jardim sem  problemas, ajuda a drenar o terreno e assegura maior estabilidade da temperatura no jardim.

Outra idéia para deixar seu jardim colorido, é reservar alguns canteiros para o plantio de flores anuais. Mas deixe pequenas árvores, pois as plantas anuais precisam ser trocadas a cada três ou quatro meses, já que morrem após a floração, deixando os canteiros vazios e sujeitos à erosão.

Ainda em pequenos canteiros ou partes em declive onde não haverá trânsito, outra opção é o uso de forrações, como begônias, impatiens e outras plantas que cresçam mais que a grama comum. As forrações precisam de podas, adubações e limpezas para não serem sufocadas por ervas daninhas. 

Outro ponto importante é a escolha das árvores e arbustos. Lembre-se que estes elementos são importantes na formação de barreiras para proteger sua casa de olhares estranhos, dos ventos frios do sul, e das correntes de ar quente que sopram do noroeste. Evite fazer barreiras densas a nordeste de sua casa para aproveitar as brisas suaves que vêm deste ponto.

Procure selecionar espécies que se dão bem em sua região e que não necessitem de muitos cuidados de manutenção. Uma solução que sempre dá ótimos resultados é usar vegetação nativa de sua região.

IMPLANTAÇÃO DO PROJETO

A implantação do projeto paisagístico pode começar com a execução da casa, desde que você não se esqueça de deixar os espaços necessários para o trânsito do pessoal, de caminhões para descarregar material e uma área para o preparo de argamassa e outros serviços.

O processo de implantação pode ser dividido em duas fases: execução e consolidação. Na primeira você deverá providenciar a estrutura básica para o plantio, especialmente o deslocamento de terra, perfuração de covas, análise e adubação do solo, colocação de tutores para trepadeiras e cercas protetoras para as árvores recém plantadas. Para maior facilidade, siga as etapas:

Terraplanagem e drenagem: Faça a movimentação da terra que for necessária e providencie o sistema de drenagem, que pode ser superficial, apenas com um ligeiro declive do terreno, ou então subterrânea, através de tubulações. Neste caso, faça um plano para que as tubulações não coincidam com o sistema radicular de árvores e arbustos, para não prejudicar nem o vegetal, nem o sistema de drenagem.

Análise e adubação do solo: Providencie uma análise do solo para aplicar os produtos necessários à boa fertilidade e perfeito desenvolvimento das plantas.
Construção: Logo após a preparação do terreno é hora de construir estruturas para trepadeiras, pérgulas, ripados, bancos fixos, escadas, calçadas, quadras, piscinas, churrasqueiras e outros melhoramentos.

Plantio dos elementos estruturais: Plante os elementos básicos do jardim: as árvores grandes que irão formar o teto do jardim, os gramados e forrações do piso, e os arbustos e árvores de porte menor que vão dividir as diferentes áreas do jardim e proteger a área de lazer de olhares e ventos desagradáveis.

Enriquecimento: Depois de plantar as espécies básicas e definitivas, plante as floríferas e folhagens. Nesta fase também é hora de colocar os enfeites como estatuetas, os bancos e outros acessórios que serão a mobília do seu jardim.

Depois de todo trabalho de execução vem a consolidação do jardim, que demora em média um ano. Durante este tempo o jardim vai exigir regas e adubações freqüentes até as plantas desenvolverem o sistema radicular. Podas de formação que vão proporcionar um esqueleto bonito e que facilite os futuros cuidados culturais, como pulverizações, podas, etc.

Ainda durante a fase de consolidação do jardim fique atento para combater prontamente qualquer praga ou doença, porque as mudas novas não tem defesas naturais.


Fonte de pesquisa: Revista Casa Claúdia





 
 
 
 
As bromélias são viveiros do mosquito Aedes aegypti?
Essas plantas são famosas por serem capazes de armazenar água. Mas, será que apresentam perigo para a dengue? - Postada em 13 de julho 2017
10 bons motivos para você ter mais plantas em casa
Tenha mais plantas em casa: além de belas, elas ajudam a purificar o ar e completam a decoração. Veja mais motivos! - Postada em 16 junho 2017
Conheça os benefícios de ter plantas em casa
Plantas e flores têm o poder de embelezar qualquer ambiente e agradar a todos. - Postada em 15 maio 2017
Espantar insetos com plantas
É possível reduzir a presença de insetos com o cultivo de plantas. - Postada em 15 maio 2017
Antiestresse: cultivo de minijardins é ótimo exercício físico e mental
Ter e cuidar de um jardim em casa pode fazer muito bem para saúde.
Cor da hortênsia depende da acidez da terra; saiba como plantar e obter belas flores
Veja dicas e aprenda como cultivar a sua hortênsia.
Seis plantas para cultivar em casa que servem como repelente natural
Em épocas de epidemia de doenças uma das maiores preocupações das pessoas é cuidar da casa para ficar longe do mosquito Aedes aegypti.
Família norte americana produz 3 toneladas de alimentos orgânicos no próprio quintal
Você já imaginou poder encontrar todos os alimentos necessários para a sua dieta em seu próprio quintal?
Livro disponível on-line incentiva crianças a aprenderem sobre cactos
A editora do Instituto Nacional do Semiárido lançou o livro infantil "Cactos do Semiárido do Brasil, ler e colorir".
O que saber sobre as orquídeas
Você não precisa ter uma área gigante para cultivar lindas orquídeas.
Plantas que não intoxicam seus animais
Conheça o que pode e o que não pode estar perto de seu bichinho de estimação.
Sistema de tratamento ecológico recupera rios poluídos e cria jardins flutuantes
Além de melhorar a qualidade da água e aumentar a biodiversidade aquática, o sistema revitalizou a paisagem.
Parece um jardim mas é uma horta
Mais do que uma simples horta, um jardim de hortaliças pode ser tão vistoso quanto um que tivesse flores e plantas ornamentais.
O que é fertilizante e por que as plantas precisam dele?
Para que uma planta cresça e floresça, ela necessita de diversos elementos químicos diferentes.
Flores e seus significados
O que elas representam.
Rosa, a mais famosa das flores
Tudo o que você precisa saber.
Saiba como manter um jardim florido e bem cuidado no outono e no inverno
A palavra de ordem no jardim é uma só: manutenção.
Um jardim especial para os beija-flores
É possível garantir a visita dos beija-flores no jardim, plantando espécies reconhecidamente atrativas.
Animais x Jardins
Com a adoção de algumas práticas simples, é possível garantir um jardim saudável e um animalzinho feliz.
Aproveite espaços ociosos e monte uma horta em casa
Ter uma horta em casa é o meio mais interessante de ter contato com a natureza.
Plantas úteis trazem harmonia para o jardim
Pode parecer incrível, mas a "sábia natureza" oferece soluções naturais para a maioria dos problemas que surgem nos jardins.
Poda em Bonsai
A poda em Bonsai desempenha um papel fundamental para a manutenção estética da planta.
Dicas de como começar um jardim em sua casa
É possível ter jardins mesmo em casas pequenas ou apartamentos.
Plantas ajudam a regular temperaturas em casas
Veja como plantas podem ser aliadas do isolamento térmico.
Conheça mitos e verdades sobre o cuidado com as plantas
Entre os ensinamentos das avós e os conselhos da vizinha, há diversos mitos sobre o cuidado com as plantas.
Insetos, plantas e jardins
Jardineiros profissionais e agricultores utilizam insetos benéficos como a sua primeira forma de controle de pragas.
Plantas dentro de casa
Condições para que a planta sobreviva dentro de casa.
Dicas de impermeabilização para jardins e floreiras
Alguns cuidados são necessários para que a umidade de jardins e floreiras não se tornem um problema.
Primavera
A estação das flores.
Receitas caseiras para cuidar do jardim
Combater pragas e doenças com receitas naturais, não prejudicam o meio ambiente.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br