Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
TerraCottem  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
Preserve a natureza. Faça a coleta seletiva do lixo.
 
 
 
 
 
Composição paisagística

Quando falamos em Composição Paisagística freqüentemente ouvimos que se trata de uma simples combinação de plantas dentro de um espaço. Não está errado, mas sim totalmente incompleto, existem teorias por detrás destas combinações, trata-se dos Princípios da Composição Paisagística, e são eles: a mensagem, o equilíbrio, a escala, a dominância, a harmonia e o clímax da paisagem.

Mas para falarmos destes princípios precisamos entender os elementos de comunicação de um jardim. Dentre os mais significativos temos as linhas, formas, texturas e cores, além dos invisíveis como sons, cheiros, etc.

As linhas podem ser retas, curvas ou mistas. Elas têm o poder de oferecer impressões diversas ao observador e bem exploradas conferem significado ao jardim da seguinte maneira:

-linhas horizontais: transmitem calma, paz, descanso
-linhas verticais: sugerem ascensão, grandiosidade, força, permanência. Quem nunca teve esta sensação perante uma imponente palmeira ou um grande cipreste italiano?
-linhas curvas: relacionadas com graça, movimento e dinamismo, caso típico de caminhos sinuosos por entre o jardim.

Este planejamento de linhas serve para fazer a divisão dos espaços, de acordo com a função de cada ambiente.

Em relação às formas, cada planta possui a sua , como também cada conjunto delas, as copas das árvores possuem formas diferentes, os arbustos, as palmeiras e as flores, não é difícil imaginar este maravilhoso jogo de formas em um jardim.
A textura está relacionada diretamente com as nossas sensações, com o aspecto. Olhar um cacto e uma rosa, cada um passa sensações diferentes e deve-se diretamente à textura de cada um. Este conjunto de texturas no jardim, bem explorado, cria fantásticos efeitos.
 
As cores têm uma importância e um poder de comunicação tão significativos, que seu uso deve ser extremamente estudado antes de se compor qualquer projeto junto aos seus respectivos usuários. Isto se deve ao poder das cores transmitirem sensações. Tomemos duas cores totalmente opostas; azul e vermelho. O vermelho causa sensação de euforia, excitação, ação, calor, além de dar a impressão de recuo, portanto causando a impressão de diminuição do espaço onde está sendo usado, portanto podemos dizer que se tomarmos grandes áreas e quisermos causar o efeito de diminuição, o uso do vermelho é extremamente recomendado. O vermelho também causa aumento da pressão arterial e tensão muscular, tornado-se extremamente estressante quando mal usado.
O azul por sua vez é o oposto, a sensação de paz, frescor ,calma e ao contrario do vermelho confere ao jardim o sentimento de amplitude, portanto recomendado para pequenos espaços.

Visto isto finalmente podemos entender melhor os princípios da composição paisagística:

-a mensagem: não basta o jardim estar “arrumadinho”, ele tem que dar o recado, tem que falar com o usuário, deve ter sentido em cada planta colocada.
-o equilibrio: como em uma balança de dois pratos, funciona também nosso jardim. É como se houvesse um eixo central e de cada lado o peso dos componentes deste jardim deve ser igual ao outro.
-a escala: diz sobre o aproveitamento dos espaços, suas distâncias corretas e no caso das plantas o fator tempo nunca deve ser esquecido, pois o desenvolvimento de algumas espécies pode interferir na escala antes prevista.
-a dominancia: algo sempre dominará o espaço, nem sempre em quantidade, mas as vezes por expressão conforme cada elemento de comunicação.
-a harmonia: sempre lembrada, a harmonia é a primeira coisa que pensamos que um jardim deve ter, e a chave para o sucesso normalmente é a simplicidade. Quando olhamos para o jardim e não conseguimos conceber que nada pode ser tirado nem colocado, aí sim, ele está harmônico, ou seja, tudo vira uma coisa só.
-o climax: em qualquer jardim algo nos chama a atenção em primeiro lugar, aquele objeto que prende nosso olhar por alguns segundos, este é o clímax do jardim. Podem ser usados um ou mais, cuidado com os exageros que podem causar uma poluição visual devido a causar uma confusão para o observador.

O jardim é uma forma de arte, classificado nas “Belas Artes”, que requer do paisagista conhecimentos de diversas áreas como botânica, geologia entre outras. Mas o paisagismo é arte no seu poder de causar emoções e estas emoções causadas dependem do íntimo de cada profissional, basta lembrar dos grandes artistas que ficaram para a história , eles colocavam sua alma no que se propunham a fazer. Como em uma tela, como numa escultura ,assim deve ser também no jardim. O artista tem a teoria em sua alma e só aperfeiçoa seus conhecimentos no desenvolvimento de seu trabalho.

Resumo: Trata-se dos princípios da Composição Paisagística, associado com os elementos de comunicação no Jardim.
Autor: Resumo da obra de José Augusto de Lira Filho.
 

Fonte: material enviado por Carla Bernardes / e-mail: florabernardes@uol.com.br



 
 
 
 
 
Sistema holandês transforma telhados convencionais em belos jardins
A empresa desenvolveu um produto simples, capaz de transformar qualquer telhado comum em um telhado verde.
Cidade cria projeto para se livrar de carros e ampliar áreas verdes
O ousado projeto de mobilidade urbana pretende devolver as áreas tomadas pelos carros aos pedestres, ciclistas e parques, reduzindo ao máximo o uso de automóvel para transitar pelas ruas.
Plantas podem melhorar sua produtividade
Ter uma plantinha no escritório pode tornar a equipe mais produtiva.
Paisagismo Sustentável
É organizar a natureza e a paisagem a serviço do homem.
Jardim é terapia
O contato direto com a natureza é capaz de ajudar na recuperação de doenças, estimulando a vontade de a pessoa viver e lutar.
Conheça os benefícios do telhado verde
O impacto ambiental está relacionado diretamente aos efeitos da ação do homem sobre o meio ambiente.
Burle Marx: Um grande amante da arte
Considerado um dos maiores paisagistas do Século XX.
Contratar um profissional para planejar o seu jardim
Neste artigo português o que se pretende é conhecer um pouco do trabalho de um profissional nesta área.
Arborização urbana reduz a criminalidade
Áreas arborizadas: aumentam a expectativa de vida, o índice de felicidade e reduzem a criminalidade.
Topiaria: a arte de esculpir a natureza
A topiaria é a transformação de plantas em esculturas vivas.
Ar mais puro
A colocação de certas espécies vegetais é a melhor forma de remover gases tóxicos.
Planejamento de Jardins
O que é o planejamento? O que significa planejar?
Jardim Botânico Plantarum é aberto ao público
Pessoas interessadas no universo botânico podem desfrutar de um centro de referência em flora brasileira.
Projeto regulamenta profissão de paisagista no Brasil
O Projeto de Lei 2043/11, do deputado Ricardo Izar (PV-SP), em tramitação na Câmara, regulamenta a profissão de paisagista.
As diferenças entre paisagismo e jardinagem
Paisagista quando contratar?
A primeira floresta vertical do mundo
Duas torres verdes estão sendo construídas em Milão, Itália.
Nova publicação na área de paisagismo
Está sendo lançado este mês o livro Paisagismo: projetando espaços livres, de autoria do arquiteto e paisagista Marcos Malamut.
A Paisagem Urbana
Além da função paisagística, a arborização urbana proporciona benefícios à população.
Crescimento da construção civil intensifica demanda por paisagistas
O aumento do mercado é tão intenso que as empresas enfrentam dificuldades em encontrar profissionais especializados.
Idéias para projetar um jardim privativo
Veja como transformar um pequeno espaço do quintal em um lugarzinho especial, reservado exclusivamente para o aconchego da família.
Paisagismo de áreas internas
Neste tipo de projeto existem, como nos outros, um estudo a se fazer.
Lagos Ornamentais nos Projetos Paisagísticos
São elementos integrantes aos projetos paisagísticos em busca da natureza, harmonia, prazer, equilíbrio visual e climático.
O paisagismo e o crescimento da necessidade por profissionais qualificados da área.
Queremos iniciar aqui neste espaço, um amplo debate sobre o paisagismo e estes profissionais no Brasil.
Paisagismo Urbano
Para cada projeto de paisagismo, existem fatores a se considerar, como o porquê de implantar, onde implantar, como implantar, como manter, que estilo, que cores e quais as características desejáveis das plantas.
Como planejar o plantio do seu jardim
Se você gosta de plantas, o gramado, jardim ou horta de sua casa deve lhe proporcionar horas de prazer.
Os dez mandamentos do paisagista ecológico
Siga estes passos para proteger a Natureza.
Avaliando uma empresa de irrigação
Parâmetros para avaliar e selecionar uma proposta e a empresa para implantação de um sistema de irrigação em seu gramado.
Reforma em condomínios
Antes de fazer a reforma consulte um paisagista para não afetar a vida do jardim.
Livro mostra como Burle Marx transformou o jardim em um campo de experimentação da arte moderna
Transformar o jardim verdadeiramente em uma obra de arte viva.
Serviços de paisagismo
Mesmo enfrentando o estigma de atividade de elite, os empresários do ramo de paisagismo são unânimes em afirmar que o mercado está em expansão.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br