Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
O plantio é opcional, a colheita obrigatória.
 
 
 
 
 
Cogumelos

Há milhares de anos, os chineses foram os primeiros a usar cogumelos como alimento. Sem folha, flor, raiz verdadeira e pigmento verde (clorofila), o cogumelo é um fungo que se alimenta de material orgânico em decomposição. Das 200 mil espécies diferentes de fungos conhecidas, 70 mil já foram catalogadas, 2 mil são comestíveis, mas apenas 50 são cultivadas regularmente para serem consumidas desidratadas, in natura, em chás ou cozidas. Na Europa, onde crescem em abundância com seu alto valor nutritivo, receberam o título de “carne dos pobres”. Para muitos botânicos, a origem dos cogumelos é atribuída às algas. O cogumelo é um alimento precioso, com qualidades dietéticas: rico em proteínas, fibras minerais e vitaminas. Tem um crescimento rápido e ocupa pouco espaço.

Sua importância no mundo é muito maior do que parece à primeira vista. Os cogumelos concorrem com as bactérias para decompor as matérias orgânicas em produtos cada vez mais simples, que se transformam quase todos, em água, gás carbônico, hidrogênio, amônia, etc. O cogumelo é formado por uma cobertura sobre um talo mais ou menos espesso, como um guarda-chuva aberto, constituído de uma massa compacta de pequenos filamentos como fios de algodão. Suas raízes são delicados fiozinhos espalhados no solo. O cogumelo é uma estrutura portadora e distribuidora de esporos que em geral são levados pelo vento.

A quantidade de esporos produzida por um único cogumelo é enorme, são cerca de meio milhão por minuto, durante três a quatro dias. Estando em meio adequado, solo, composto orgânico, madeira apodrecida ou outro meio nutritivo os esporos soltam filamentos que tomam conta de tudo quanto é espaço aproveitável. Uma adega ou celeiro antigo constituem excelentes câmaras de cultivo para cogumelos. Os substratos para os compostos podem ser: hastes de arroz, bagaço de cana, trigo ou centeio, capim gordura, capim barba de bode e outros tipos de forrageiras consistentes, todos secos.

A fosforescência observada em numerosas espécies animais se encontra também em muitos cogumelos. Neste particular, o Agaricus Gardneri é muito curioso. Gardner, botânico inglês, observou a fosforescência desse cogumelo pela primeira vez no Brasil, na cidade de Natividade. Viu algumas crianças brincando com um objeto luminoso que ele supôs ser um pirilampo. Ao examiná-lo, porém, verificou que era um Agárico fosforescente que existia nos arredores dessa cidade, sobre as folhas mortas de uma pequena palmeira. Por isso, os habitantes o denominavam “flor de côco”. Esse cogumelo produz uma luz verde suave e alguns durante o dia, apresentam aspecto normal, mas à noite brilham misteriosamente na escuridão, com cores que vão do amarelo-alaranjado ao verde-azulado.



Muitos podem ser encontrados sobre a madeira em decomposição, nas florestas da Ásia. Exemplo extremamente notável de rápido crescimento é o da Dictyophora phalloidea, um cogumelo tropical conhecido como sátirofétido. Produz umas esferas que se assemelham a ovos - os “ovos-do-diabo” – na camada de húmus das florestas tropicais. No interior de cada ovo do diabo, existe um cogumelo plenamente desenvolvido dobrado em si mesmo. Começa a nascer pela manhã por volta das sete horas, com o rompimento da capa externa do ovo. Logo emerge uma protuberância achatada recoberta por massa liquefeita de esporos negros, que exalam um odor muito desagradável.

Há numerosas espécies que são patogênicas para o homem, animais e principalmente para outras plantas que têm nos cogumelos seus maiores inimigos. Para quem não conhece os cogumelos, a distinção entre um cogumelo comestível de um outro é muito difícil, pois dentro de um mesmo gênero de cogumelos pode haver alguns extremamente tóxicos aos seres humanos.

Algumas dicas para reconhecer os comestíveis e os venenosos:

Cogumelos comestíveis
Nascem isoladamente, Crescem nos lugares secos e arejados, São geralmente brancos ou parda-centos, Têm carne compacta e quebradiça. Não mudam de cor quando cortados e expostos ao ar

Cogumelos venenosos
Crescem em cachos ou grupos. Crescem nos bosques em lugares sombrios e úmidos- Quase sempre apresentam cores vivas. A carne em geral é mole e aguacenta Os sintomas de intoxicação às vezes surgem somente algum tempo após a ingestão dos cogumelos, dependendo também da quantidade ingerida. Passadas algumas horas, há a sensação de peso no estômago.

Deve-se provocar o vômito. Se o mal-estar surgir depois de 10 a 12 horas, pode apresentar sufocação, dores no peito e problemas cardíacos. A toxicidade dos cogumelos depende também da região em que ele cresce, da espécie, da sensibilização do indivíduo e da eliminação de algumas toxinas com a água em que é cozido. Os princípios tóxicos dos cogumelos são os alcalóides, peptídeos e substâncias resinosas. Em todas as circunstâncias de dúvidas de intoxicação por cogumelos é importante consultar um médico.


Para o homem e os animais, os cogumelos provocam numerosas doenças conhecidas em geral pelo nome de micoses: dermatomicoses, sporotricoses, as pergiloses, etc. São numerosos os cogumelos que atacam os vegetais, por isso a importância em estudá-los, para que possam ser combatidas as doenças que assolam as inúmeras espécies como as solanáceas, especialmente a batata inglesa, prejudicando também enorme-mente as culturas de videiras, ameixeiras, figueiras e outros vegetais. Existem cogumelos que não são comestíveis, razão pela qual não se deve comer cogumelos desconhecidos encontrados na natureza.

O cogumelo na época da descoberta do Brasil, era o prato favorito dos reis, que não o dispensavam em pães, tortas e bolos e sua cultura foi introduzida pelos japoneses. O cogumelo mais cultivado no Brasil é o Agaricus bisphorus, conhecido como “champignon de Paris”, funghi ou simplesmente cogumelo, da família das Agariáceas. Esse tipo desenvolve-se em estrumes ou estercos de eqüinos e muares ou em compostos de estrumes e capins secos, previa-mente fermentados. O talo dos cogumelos contém substâncias albuminóides, açucaradas, glicogênio, lecitina, etc. e pode de certo modo, constituir alimento completo, apesar de ser de difícil digestão 9 quilos de cogumelos equivalem a 1 quilo de carne.



Fonte de pesquisa: Informativo Verde
















 
 
 
 
Sem músculos e cérebro, planta carnívora ainda intriga cientistas (novo)
Depois de verem fotos da planta postadas por um naturalista amador no Facebook, pesquisadores confirmaram que aquela espécie de drosera era nova para a ciência.
Plantas conversam entre si e possuem até uma espécie de internet, revelam cientistas
Com o uso de gases e fungos, vegetais avisam que estão doentes ou a chegada de predadores.
A caiação das árvores
Como surgiu a incauta pintura e continua até os dias de hoje.
Ouro cresce em árvore?
Cientistas dizem que sim,
Músicas do Black Sabbath fazem bem às plantas, diz especialista
Ajudam a evitar doenças e faz com que elas floresçam melhor.
Vitória Régia a rainha dos lagos. Além da lenda ...
Diz a lenda, que a lua cheia, dona de encantos fabulosos, teria poderes de transformar lindas jovens em estrelas radiantes a brilhar no céu ao lado de nossas constelações boreais.
Mesa de musgo coleta energia da fotossíntese
Já pensou em ter uma mesa de musgo?
Incrível planta se faz de morta quando é tocada
A planta usa o seu sistema de defesa para enganar predadores.
Coletivo de designers aposta em plantas como acessórios
Eles desenvolveram uma linha de joias que transforma plantas em acessórios.
Árvores criam raízes em excesso e usam-nas como armas
Para que servem essas raízes extras?
Verde que mata
As estratégias de caça de algumas das plantas carnívoras mais estranhas do mundo são perturbadoras, muito além do que os botânicos poderiam imaginar.
Os fascinantes cactos e outras suculentas
As cactáceas são plantas suculentas com folhas completamente reduzidas ou transformadas em mamilos com espinhos.
O mistério das plantas e vasos furtados
Lá em Portugal também acontece. Incrível.
Plantas Companheiras
As plantas também têm preferências e se dão melhor com umas do que com outras.
Japoneses usam cortina feita de pepino e plantas para fugir do calor
O acidente na usina de Fukushima reduziu a produção de energia no país e os japoneses terão que enfrentar as temperaturas altas sem ar-condicionado.
Hóspedes educadas, formigas sabem de longe qual é a sua árvore
Cientistas espécie de formiga que consegue reconhecer a árvore onde vive por sua estrutura química.
Jabuticabeira que produz rápido
Chacareira de Jaguariúna aplica técnica em mudas originadas de sementes, que dão frutos a partir do quinto ano.
Lustre ecológico permite cultivar plantas em ambientes fechados
Objeto de decoração ilumina o ambiente ao mesmo tempo que fornece luz para fotossíntese.
Vaso inteligente cuida das suas plantas por você
A tecnologia chegou ao jardim.
Aprenda quais são as plantas para atrair bons fluidos em 2011
As plantas podem ser aliadas para começar 2011 com o pé direito.
Círculo das Fadas
Crie um lugar mágico em seu jardim para atrair as fadas.
A estratégia inteligente das plantas
As plantas e animais aceitaram satisfazer os nossos desejos e paixões com o intuito de se perpetuarem.
Os diversos agentes da polinização
Todos os segredos de um novo organismo vegetal estão contidos em cada minúsculo grão-de-pólen.
Loja vende plantas cultivadas dentro de lâmpadas
A ideia é simples.
Jardim da Magia
Se você quiser cultivar um jardim de que as fadas vão gostar.
Vasos urbanos antiqueda encaixam no muro
Produto está disponível em várias cores e tem design patenteado.
Aromas e perfumas das plantas
Desde os primórdios da humanidade o aroma e o perfume das plantas fascinaram o ser humano.
Que árvore você é?
Veja a sua data de nascimento para saber
Mini horta tecnológica faz plantas crescerem cinco vezes mais rápido
O aparelho promete o processo de germinação em até 24 horas.
Torre Abbey recebe jardim feito com plantas venenosas de vários crimes dos livros de Agatha Christie
Sua cidade natal inventou uma maneira diferente de homenagear a vasta obra da Dama do Crime.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br