Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
TerraCottem  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
Projeto de paisagismo não é orçamento sem compromisso
 
 
 
 
 
Horticultor cria jardim 'ecologicamente correto'

O horticultor Felder Rushing planta alfaces em vasos para usar como ornamento e na sua alimentação.

Certa tarde quente de março, Felder Rushing, horticultor e apresentador do programa semanal americano sobre jardinagem The Gestalt Gardener, na rádio pública do Mississipi, estava acomodado em seu luxuriante jardim, em uma cadeira feita de pneus de bicicleta reciclados.

Podia-se ouvir à distância o ruído de um cortador de grama em um jardim vizinho, um zumbido grave que interrompia o silêncio.

Rushing, vestindo jeans e uma camisa tropical, com o longo cabelo grisalho protegido por um chapéu, contemplou seu jardim sem grama, e abriu um sorriso.

"Estou sentado ao sol como um velho lagarto gordo", ele disse, "enquanto eles suam, bufam e resmungam.

A mistura de arbustos e flores que Rushing plantou em lugar de um gramado tradicional é um exemplo da abordagem que ele designa "jardinagem lenta". O termo se inspira no movimento Slow Food, cujos adeptos acreditam em usar ingredientes locais, colhidos de maneira ecologicamente responsável. Rushing diz que não cunhou o termo, mas que "se apropriou" dele.



Palestrante muito procurado no circuito das sociedades de agricultura e um pregador muito eficiente de suas idéias, Rushing, 56, há muito advoga o uso mais intenso de plantas perenes e a aceitação de uma certa desordem, e costuma expressar uma rebelde afeição por ornamentos de jardim que muita gente poderia considerar bregas (flamingos cor de rosa, por exemplo). Sua mais recente campanha é a da jardinagem lenta.

Em termos simples, a doutrina dispõe que os jardineiros relaxem, trabalhem vagarosamente e acompanhem os ritmos sazonais, em lugar de fazer tudo de uma vez - um ímpeto que costuma prevalecer no início da primavera, quando as pessoas se sentem tentadas a correr para o jardim e plantar de maneira a afirmar que o inverno acabou, ocupando rapidamente o terreno vazio dos jardins e quintais.

"As pessoas tendem a iniciar projetos maiores do que podem concluir", disse Rushing.

"Plantam 24 pés de tomate dos quais mal poderão cuidar". O certo, ele recomenda, é começar de maneira modesta, com um vaso ou dois. "Vá ampliando de acordo com aquilo que lhe for confortável, à medida que seu conhecimento cresce. Não comece com uma área grande nem saia arando como um fazendeiro".

Outro aspecto de sua filosofia é o de seguir os instintos, e não regras estabelecidas, diz.

"As pessoas dizem que é preciso podar as rosas em certo ângulo, acima de determinada folha", diz. "Afirmam que é preciso regar o gramado uma vez por semana".

"A verdade é que ninguém tem de fazer nada disso", diz. Rushing é especialmente crítico de pessoas que esperam pelo momento teoricamente correto em suas vidas para começar na jardinagem.

"Bem, a maioria das pessoas diz que quer ter um jardim quando envelhecer", ele questiona.
"Por que não agora mesmo? Cultive alguma coisa em um vaso, para uso na cozinha. Não é tão difícil". Ele me lança um olhar acusador.

"Você não tem um jardim?", diz. "Vamos lá, plante alfaces em um vaso, cara".

Essa abordagem lenta atraiu muitos jardineiros, entre os quais Hilary Shughart, moradora de Oxford, Mississipi, e ouvinte regular do programa de Rushing. Ela disse que, na hora de transplantar mudas, costumava se precipitar e remover as plantas antes de cavar os novos buracos. Caso se cansasse, ou o tempo virasse, as plantas ficavam fora da terra por dias. "Não vou nem contar quantas vezes cometi esse erro", diz.

Joe Lamp'l, escritor e palestrante cujo tema é a jardinagem, diz que bem gostaria de ter praticado a jardinagem lenta, no passado. Lembra de ter plantado uma murta ao lado de sua casa em Mount Airy, Carolina do Norte, mesmo que soubesse que a planta cresceria demais para o lugar escolhido. "Queria que o jardim tivesse uma aparência bonita de imediato", diz, e justificou a decisão para si mesmo alegando que manteria a planta podada - o que, é claro, ele sempre estava ocupado demais para fazer.

Isso é "jardinagem rápida", diz Rushing. Basicamente, "é uma busca de gratificação instantânea", diz, mencionando como outro exemplo "ir comprar manjericão no armazém quando se pode cultivá-lo até na caçamba de uma picape". Rushing não menciona o exemplo de modo hipotético. Há um canteiro de manjerição plantado na caçamba de sua velha Ford F-150. Ele cuida de seu "jardim sobre rodas" como uma espécie de propaganda volante de suas idéias.

O principal jardim de Rushing, uma fantasia frondosa que obscurece sua casa pintada em tom lavanda e foi descrito negativamente, certa vez, por um avaliador de imóveis, como "muito cheio de arbustos", reflete a filosofia do crescimento lento que ele defende. Há legumes e verduras em vasos, e não no chão, porque isso facilita a manutenção (não é preciso se curvar tanto, nem usar um arado), e propicia versatilidade (nem todo mundo tem terra em que plantar). E embora ele e a mulher, Teryl, gostem de cultivar sua comida, não plantam batatas, porque é mais barato e eficiente comprá-las no varejo.

"Não me importo com o que está na moda, com o que todos preferem", disse Rushing, apontando para os gladíolos e outras plantas antiquadas em seu jardim.

"Gosto de coisas fortes, confiáveis". Ele economiza dinheiro com fertilizantes porque usa compostagem, mas não adere às normas científicas dos livros sobre o assunto. "Tenho duas regras: não jogue nada fora, e empilhe tudo junto", ele diz.

STEVEN KURUTZ

Tradução: Amy Traduções



Fonte de pesquisa: The New York Times











 
 
 
 
 
Sem músculos e cérebro, planta carnívora ainda intriga cientistas (novo)
Depois de verem fotos da planta postadas por um naturalista amador no Facebook, pesquisadores confirmaram que aquela espécie de drosera era nova para a ciência.
Plantas conversam entre si e possuem até uma espécie de internet, revelam cientistas
Com o uso de gases e fungos, vegetais avisam que estão doentes ou a chegada de predadores.
A caiação das árvores
Como surgiu a incauta pintura e continua até os dias de hoje.
Ouro cresce em árvore?
Cientistas dizem que sim,
Músicas do Black Sabbath fazem bem às plantas, diz especialista
Ajudam a evitar doenças e faz com que elas floresçam melhor.
Vitória Régia a rainha dos lagos. Além da lenda ...
Diz a lenda, que a lua cheia, dona de encantos fabulosos, teria poderes de transformar lindas jovens em estrelas radiantes a brilhar no céu ao lado de nossas constelações boreais.
Mesa de musgo coleta energia da fotossíntese
Já pensou em ter uma mesa de musgo?
Incrível planta se faz de morta quando é tocada
A planta usa o seu sistema de defesa para enganar predadores.
Coletivo de designers aposta em plantas como acessórios
Eles desenvolveram uma linha de joias que transforma plantas em acessórios.
Árvores criam raízes em excesso e usam-nas como armas
Para que servem essas raízes extras?
Verde que mata
As estratégias de caça de algumas das plantas carnívoras mais estranhas do mundo são perturbadoras, muito além do que os botânicos poderiam imaginar.
Os fascinantes cactos e outras suculentas
As cactáceas são plantas suculentas com folhas completamente reduzidas ou transformadas em mamilos com espinhos.
O mistério das plantas e vasos furtados
Lá em Portugal também acontece. Incrível.
Plantas Companheiras
As plantas também têm preferências e se dão melhor com umas do que com outras.
Japoneses usam cortina feita de pepino e plantas para fugir do calor
O acidente na usina de Fukushima reduziu a produção de energia no país e os japoneses terão que enfrentar as temperaturas altas sem ar-condicionado.
Hóspedes educadas, formigas sabem de longe qual é a sua árvore
Cientistas espécie de formiga que consegue reconhecer a árvore onde vive por sua estrutura química.
Jabuticabeira que produz rápido
Chacareira de Jaguariúna aplica técnica em mudas originadas de sementes, que dão frutos a partir do quinto ano.
Cogumelos
Há milhares de anos, os chineses foram os primeiros a usar cogumelos como alimento.
Lustre ecológico permite cultivar plantas em ambientes fechados
Objeto de decoração ilumina o ambiente ao mesmo tempo que fornece luz para fotossíntese.
Vaso inteligente cuida das suas plantas por você
A tecnologia chegou ao jardim.
Aprenda quais são as plantas para atrair bons fluidos em 2011
As plantas podem ser aliadas para começar 2011 com o pé direito.
Círculo das Fadas
Crie um lugar mágico em seu jardim para atrair as fadas.
A estratégia inteligente das plantas
As plantas e animais aceitaram satisfazer os nossos desejos e paixões com o intuito de se perpetuarem.
Os diversos agentes da polinização
Todos os segredos de um novo organismo vegetal estão contidos em cada minúsculo grão-de-pólen.
Loja vende plantas cultivadas dentro de lâmpadas
A ideia é simples.
Jardim da Magia
Se você quiser cultivar um jardim de que as fadas vão gostar.
Vasos urbanos antiqueda encaixam no muro
Produto está disponível em várias cores e tem design patenteado.
Aromas e perfumas das plantas
Desde os primórdios da humanidade o aroma e o perfume das plantas fascinaram o ser humano.
Que árvore você é?
Veja a sua data de nascimento para saber
Mini horta tecnológica faz plantas crescerem cinco vezes mais rápido
O aparelho promete o processo de germinação em até 24 horas.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br