Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
TerraCottem  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
Os jardins devem ser projetados com a intenção de educar. Devem ensinar a conviver, fazer amigos e a despertar o prazer da vida.
 
 
 
 
 
Poda das Roseiras

A rosa é uma planta que mesmo resistente, pede alguns cuidados para se manter saudável e aumentar cada vez mais a floração. A poda é primordial nesse quesito. São necessárias pelo menos três podas por ano: uma drástica e as outras de limpeza.



A poda drástica, feita em julho, durante o inverno, serve para aumentar a nova florada. Corta-se de 20 a 30cm dos galhos mais altos. Durante o resto do ano, pode-se fazer a poda de limpeza, quando são retiradas as flores velhas, que já desabrocharam. Além disso, deve-se também cortar 2 ou 3 brotos (gemas) para estimular a brotação. Uma poda bem feita é garantia de flores bonitas e saudáveis e até dobra a produção a cada florada. Lembre-se de fazê-la corretamente, cortar por cortar apenas mutila a planta e a expõe mais ao ataque de pragas como a abelha arapuá, besouros, tripés, formigas, pulgões, ácaros ou doenças como o mofo.

A hora da tesoura

A poda deve ser feita com um instrumento bem afiado, que não esmague o ramo e bem limpa.

Passe um desinfetante na tesoura (álcool 70%, por exemplo) antes de cortar um galho sadio.

Não corte muitos galhos de uma vez, pois os espinhos que vão ficar no chão não vão deixar você chegar perto da roseira. Use uma luva bem grossa. Outra dica é não fazer a poda usando chinelos de dedo, se você ama seus pezinhos, dê preferência a calçados fechados! Limpe bem a roseira antes de começar a poda.

Galhos mortos, fracos, doentes ou atravessados no centro, que estejam impedindo o sol de atingir toda a planta devem ser retirados. Porém, cada grupo de roseiras merece um tipo de poda.

As roseiras também precisam de uma poda bem acentuada no fim do outono ou início de inverno, para florirem mais vigorosamente a partir da primavera. Você deve podá-las anualmente nesta época, eliminando os galhos mais finos e secundários e cortando boa parte dos galhos dominantes e principais. Utilize sempre tesoura apropriada para poda, afiada e limpa. Faça sempre o corte em ângulo (inclinado).

Os dias frios do inverno são ideais para se fazer a poda das roseiras, tão importantes para incentivar o surgimento de novos brotos e aumentar a floração.

Entre os meses de junho, julho e agosto, faça a poda das roseiras sem mistérios.

Durante o primeiro ano de desenvolvimento da planta, é necessário retirar toda brotação que surgir até cerca de 15 cm acima do ponto de enxerto.

Iniciando a poda da roseira formada, corte os brotos novos junto ao solo, deixando um toco de 12 a 15 cm a partir do ponto de poda anterior. Faça essa poda com o uso de luvas para proteger as mãos contra os espinhos.

No galho devem ficar de três a quatro gemas (brotos).

Retire também os ramos doentes, secos e os que não apresentem gemas em boas condições.

Após a poda

Ao fim da poda das roseiras, limpe completamente o canteiro retirando todo o mato.

A seguir, revolva o solo, aplicando esterco de gado, de galinha ou coelho (bem curtido).

Misture bem o fertilizante com a terra e cubra o solo com grama seca.

Regue diariamente (mas sem encharcar!), até que comecem a surgir às primeiras rosas, cerca de dois meses e meio depois da poda.

Uma poda para cada tipo de roseira

Há vários tipos de roseiras e, evidentemente, uma poda especial para cada tipo:

Poda baixa
Ideal para rosas-rasteiras, híbridas-de-chá , sempre-floridas, miniaturas e biscuit. É considerada a poda mais drástica. Deve ser feita também, de tempos em tempos, nas roseiras trepadeiras, cercas-vivas e arbustivas, para rejuvenescer as hastes e favorecer uma floração abundante.

Para realizá-la, comece fazendo uma limpeza, cortando todos os galhos secos, velhos, fracos e mal formados.

A seguir, corte todas as ramas a uma altura de 20 a 25 cm, tendo como base o ponto de enxerto.

Para favorecer a brotação, faça o corte em diagonal, sempre 1 cm acima da gema mais próxima.

Poda alta
Recomendada para cercas-vivas e roseiras arbustivas. Primeiro faça uma limpeza de todos os ramos velhos, fracos e mal-formados. Depois, tomando como base o ponto de enxerto, faça a poda na altura de 80 cm a 1 metro. Deixe as hastes mais fortes um pouco mais longas e procure manter uma altura adequada ao local onde a roseira está plantada.

Este tipo de poda pode ser usado também para as roseiras trepadeiras e silvestres, só que um pouco mais suave.

Poda parcial
Indicada para roseiras silvestres e trepadeiras, que produzem hastes longas, com 3 a 4 metros de comprimento. Durante o primeiro ano de crescimento, estas hastes não florescem, sendo o período ideal para educar seu crescimento.

Comece fazendo a limpeza das hastes secas, velhas e fracas.

A seguir, poda-se as outras hastes, na medida de 1/3 de seu comprimento total.
O restante da haste deve ficar preso ao tutor, em forma de arco, para que todas as gemas aparentes possam brotar.

A lua
Muito se fala, ainda, a respeito da "lua certa" para se fazer as podas. Não existe nada cientificamente comprovado a respeito, entretanto, não custa nada dar uma força para a natureza e podar as roseiras sempre na lua minguante, considerada a mais adequada.

Broto - Órgão capaz de desenvolver folhas e/ou flores. O mesmo que "gema" e "borbulha".


Por: Arno Boettcher, rodólogo (especializado em rosas), da Fazenda Roselândia



Fonte  de pesquisa: Livro Plantas e Flores




 
 
 
 
 
 
10 bons motivos para você ter mais plantas em casa
Tenha mais plantas em casa: além de belas, elas ajudam a purificar o ar e completam a decoração. Veja mais motivos! - Postada em 16 junho 2017
Conheça os benefícios de ter plantas em casa
Plantas e flores têm o poder de embelezar qualquer ambiente e agradar a todos. - Postada em 15 maio 2017
Espantar insetos com plantas
É possível reduzir a presença de insetos com o cultivo de plantas. - Postada em 15 maio 2017
Antiestresse: cultivo de minijardins é ótimo exercício físico e mental
Ter e cuidar de um jardim em casa pode fazer muito bem para saúde.
Cor da hortênsia depende da acidez da terra; saiba como plantar e obter belas flores
Veja dicas e aprenda como cultivar a sua hortênsia.
Seis plantas para cultivar em casa que servem como repelente natural
Em épocas de epidemia de doenças uma das maiores preocupações das pessoas é cuidar da casa para ficar longe do mosquito Aedes aegypti.
Família norte americana produz 3 toneladas de alimentos orgânicos no próprio quintal
Você já imaginou poder encontrar todos os alimentos necessários para a sua dieta em seu próprio quintal?
Livro disponível on-line incentiva crianças a aprenderem sobre cactos
A editora do Instituto Nacional do Semiárido lançou o livro infantil "Cactos do Semiárido do Brasil, ler e colorir".
O que saber sobre as orquídeas
Você não precisa ter uma área gigante para cultivar lindas orquídeas.
Plantas que não intoxicam seus animais
Conheça o que pode e o que não pode estar perto de seu bichinho de estimação.
Sistema de tratamento ecológico recupera rios poluídos e cria jardins flutuantes
Além de melhorar a qualidade da água e aumentar a biodiversidade aquática, o sistema revitalizou a paisagem.
Parece um jardim mas é uma horta
Mais do que uma simples horta, um jardim de hortaliças pode ser tão vistoso quanto um que tivesse flores e plantas ornamentais.
O que é fertilizante e por que as plantas precisam dele?
Para que uma planta cresça e floresça, ela necessita de diversos elementos químicos diferentes.
Flores e seus significados
O que elas representam.
Rosa, a mais famosa das flores
Tudo o que você precisa saber.
Saiba como manter um jardim florido e bem cuidado no outono e no inverno
A palavra de ordem no jardim é uma só: manutenção.
Um jardim especial para os beija-flores
É possível garantir a visita dos beija-flores no jardim, plantando espécies reconhecidamente atrativas.
Animais x Jardins
Com a adoção de algumas práticas simples, é possível garantir um jardim saudável e um animalzinho feliz.
Aproveite espaços ociosos e monte uma horta em casa
Ter uma horta em casa é o meio mais interessante de ter contato com a natureza.
Plantas úteis trazem harmonia para o jardim
Pode parecer incrível, mas a "sábia natureza" oferece soluções naturais para a maioria dos problemas que surgem nos jardins.
Poda em Bonsai
A poda em Bonsai desempenha um papel fundamental para a manutenção estética da planta.
Dicas de como começar um jardim em sua casa
É possível ter jardins mesmo em casas pequenas ou apartamentos.
Plantas ajudam a regular temperaturas em casas
Veja como plantas podem ser aliadas do isolamento térmico.
Conheça mitos e verdades sobre o cuidado com as plantas
Entre os ensinamentos das avós e os conselhos da vizinha, há diversos mitos sobre o cuidado com as plantas.
Insetos, plantas e jardins
Jardineiros profissionais e agricultores utilizam insetos benéficos como a sua primeira forma de controle de pragas.
Plantas dentro de casa
Condições para que a planta sobreviva dentro de casa.
Dicas de impermeabilização para jardins e floreiras
Alguns cuidados são necessários para que a umidade de jardins e floreiras não se tornem um problema.
Primavera
A estação das flores.
Receitas caseiras para cuidar do jardim
Combater pragas e doenças com receitas naturais, não prejudicam o meio ambiente.
O surgimento do Bonsai
Esta arte milenar difundida em todo o mundo, surgiu no século III a.C. na China.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br