Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
Os jardins devolvem às pessoas o verde que a cidade lhes roubou - Roberto Burle Marx
 
 
 
 
 
Irrigação em paisagismo

1. Introdução

1.1 O que é irrigação
Irrigação é uma técnica utilizada na agricultura, em viveiros e no paisagismo, que tem por objetivo o fornecimento de água para as plantas em quantidade suficiente e no momento certo, assegurando produtividade, sobrevivência e exuberância.

Portanto, irrigar não é simplesmente jogar água sem nenhum critério, pois desta forma podemos aplicar doses excessivas que trazem problemas às raízes das plantas (apodrecimento,  lavagem  de  nutrientes)  ou  doses insuficientes que prejudicam o desenvolvimento e a produtividade (redução do metabolismo).

Existe um conjunto de técnicas, que planejadas de forma adequada e colocadas em operação no momento previsto, repõe a quantidade certa de água no solo garantindo à planta o suprimento necessário para um bom desenvolvimento.

1 .2 Determinando a necessidade de água

1.2.1 Água x Crescimento vegetal
A água é um elemento fundamental aos processos de crescimento e desenvolvimento da planta, participando diretamente em dois fatores vitais:  Fotossíntese e, absorção e translocação de nutrientes

A fotossíntese é a síntese de glicose a partir de energia luminosa nos cloroplastos. Essa reação, a partir de gás carbônico e água, sintetiza os açúcares para a nutrição da planta. Os minerais são absorvidos do solo pelas raízes juntamente com a água e conduzidos pelo xilema até as folhas onde transformam-se em substâncias orgânicas que depois são redistribuídas na planta pelo floema.

Após fornecer os nutrientes para a folha, a água deixa a planta através da abertura de cavidades chamadas estômatos, sendo transpirada para a atmosfera. Nesse momento, entra o gás carbônico utilizado na fotossíntese. Assim, estando a planta absorvendo água, ocorre uma alta taxa de transpiração, suficiente provisão de minerais e permanente entrada de gás carbônico.

Restrições de água no solo provocam o fechamento do estômato e a redução da fotossíntese. O crescimento vegetal neste caso será reduzido e a produtividade prejudicada.
Resumindo, a água é fundamental. Devemos ter um perfeito controle da umidade do solo se quisermos observar resultados em um projeto de irrigação.

2. Irrigação de jardins
Todo o projeto paisagístico bem elaborado e executado tem um custo relativamente elevado, tanto na implantação como na conservação. Por outro lado, o paisagista muitas vezes tem sua criatividade limitada pela dificuldade de manutenção, deixando de fazer uma composição ideal, relutando em aplicar espécies de plantas mais sensíveis à falta de água.

A instalação de um sistema de irrigação pode trazer muitos benefícios, transformando inconvenientes em vantagens. Estes benefícios podem ser abordados em dois aspectos: econômico e criativo.

2.1 Aspecto econômico

2.1.1 Conservação / manutenção das plantas aplicadas
A existência de um sistema de irrigação automatizado pode auxiliar em muito na manutenção das plantas aplicadas em um jardim. Uma vez definido o consumo de água, basta programar o sistema para funcionar nos momentos desejados. Um sistema de irrigação bem projetado e executado, pode funcionar por muito tempo sem necessitar de qualquer acompanhamento. O custo de manutenção do jardim é grandemente reduzido, pois não é necessária a presença e o acompanhamento constante de uma pessoa para regar.

O sistema funciona indistintamente nos fins de semana, feriados ou mesmo quando o proprietário viaja por várias semanas. Os programadores em geral tem uma bateria de segurança que mantém a programação na memória mesmo em períodos de falta de energia. Nos locais onde a disponibilidade de água de sistemas urbanos não é constante, ou não há pressão ou vazão adequadas para a irrigação, pode-se construir uma cisterna ou uma caixa d’água e proceder à irrigação através de uma bomba.

Quase todos os programadores são preparados para também comandarem uma bomba elétrica, ligando e desligando automaticamente no momento da irrigação. Isto permite também, que seja feito aproveitamento de água de lagos naturais ou de drenagem.
Com a automatização do sistema de irrigação ninguém vai esquecer de molhar nenhuma parte do jardim, nem jogar água demais onde não é necessário. Há ainda a possibilidade de aplicar fertilizantes juntamente com a água.

Outra vantagem de um sistema de irrigação ocorre em climas frios, quando se pode fazer prevenção de geadas, irrigando a fim de impedir a formação do gelo.

2.1.2 Investimento em paisagismo completo x investimento em irrigação
O investimento que se faz em um sistema de irrigação, é uma forma de proteger o investimento que foi feito no projeto paisagístico, pois ele será o responsável por sustentar a dinâmica do jardim a partir do momento de sua implantação. Será inclusive mais fácil garantir o período de adaptação das mudas recém transplantadas, que ainda possuem pouco enraizamento e são por isto muito sensíveis à falta de água.

O custo de um sistema de irrigação pode ser dividido em três partes: projeto, material e instalação. Cada projeto tem as suas particularidades, pode ser composto de áreas planas ou complexas, e pode receber um grau maior ou menor de automatização. Todos estes detalhes influirão no custo final do sistema.

O custo médio de um sistema de irrigação é decrescente em R$   /m2 à medida em que aumenta a área irrigada, tendendo a um valor constante para áreas maiores que 2.000 m2. Como referência aproximada pode-se utilizar a tabela abaixo:

O custo de um projeto de paisagismo completo e implantado não pode ser avaliado em R$    por m2, pois não obedece a critérios técnicos, mas estéticos e de preferências pessoais de quem o contrata. Porém, apenas para referência, uma média de custo feita através de uma pesquisa recente, revelou um custo de R$    9,30/m2 para áreas de 500 a 1200 m2, chegando a um mínimo de R$    5,00/m2 e um máximo de R$    16,00/m2.

A irrigação, portanto, representa um custo proporcionalmente pouco significativo em relação ao investimento total em um projeto de paisagismo, principalmente quando se leva em conta que a irrigação, é uma proteção para o investimento que foi feito no paisagismo.

2.1.3 Economia de água
Outra grande vantagem de um sistema automatizado de irrigação é a economia de água que ele pode gerar. Como todo o projeto sempre parte do princípio do fornecimento à planta apenas da água consumida, procurando gerar a distribuição de água o mais uniforme possível, não há desperdício. A irrigação manual depende da sensibilidade de quem rega, e quase sempre isto significa que a água será mal distribuída.

A maioria dos programadores podem ser conectados a um dispositivo que indica quando há chuva, ou quando o solo possui umidade suficiente, inibindo desta forma a irrigação quando ela não é necessária. É possível, portanto, praticamente esquecer que o sistema de irrigação existe. Ele poderá funcionar durante muito tempo sem assistência e ainda economizar água sempre que possível.

Para quem quer ir adiante, também existe uma maneira de compensar a diferença que ocorre nos valores de evapotranspiração ao longo do ano. Muitos programadores permitem que se faça uma redução percentual em todos os tempos de todos os setores irrigados ao mesmo tempo, na prática isto significa que a lâmina de irrigação será reduzida na mesma proporção em todos os setores, o que também resultará em economia de água.

2.2 Aspecto criativo

2.2.1 Maior liberdade na aplicação de plantas mais sensíveis
Com o sistema de irrigação garantindo o suprimento de água sob qualquer circunstância, toma-se possível o uso de plantas mais sensíveis. O paisagista fica livre para inovar e não precisa ter o receio de sofrer prejuízo com a perda de alguma parte do jardim.

Como existem programadores de diversas saídas é possível ajustar o suprimento de água para cada área de um jardim, levando-se em conta a resistência de cada planta, programando inclusive irrigação em dias alternados para alguns setores e várias irrigações ao dia para outros.

É possível também fazer o programador ignorar o sinal do sensor de chuva para algum setor em específico que esteja localizado em área fechada ou ao abrigo da chuva. Assim, mesmo que esteja chovendo e o programador esteja economizando água ao não irrigar os setores externos, os setores que não recebem água da chuva serão supridos.

2.2.2 Composição estética
Os emissores de água são projetados para formar um conjunto discreto com a vegetação. Em geral são utilizados os aspersores do tipo ‘pop-up’ (emergentes), que permanecem ao nível do solo enquanto o sistema está desligado, mas elevam-se automaticamente ao receber a pressão da água. Desta forma conseguem fazer o jato d’água transpor a vegetação, sem comprometer a estética do jardim. Este recurso também é útil quando os aspersores são instalados em áreas públicas, de forma a evitar ações de vandalismo.

Existem ainda muitos outros componentes para irrigar sem aparecer, como microtubos, gotejadores, mangueiras enterráveis, que possuem gotejadores embutidos em espaçamentos regulares, que permitem uma irrigação eficiente mas absolutamente invisível.

Em jardins que possuem caminhos, ou áreas de circulação e permanência que não devam ser molhados, podem ser utilizados aspersores que ao invés de irrigar uma área circular, irrigam apenas setores de círculos, podendo ser ajustados para qualquer ângulo que seja necessário. Ou ainda aspersores que irrigam uma área retangular.










 
 
 
 
Sistema holandês transforma telhados convencionais em belos jardins (novo)
A empresa desenvolveu um produto simples, capaz de transformar qualquer telhado comum em um telhado verde.
Cidade cria projeto para se livrar de carros e ampliar áreas verdes (novo)
O ousado projeto de mobilidade urbana pretende devolver as áreas tomadas pelos carros aos pedestres, ciclistas e parques, reduzindo ao máximo o uso de automóvel para transitar pelas ruas.
Plantas podem melhorar sua produtividade
Ter uma plantinha no escritório pode tornar a equipe mais produtiva.
Paisagismo Sustentável
É organizar a natureza e a paisagem a serviço do homem.
Jardim é terapia
O contato direto com a natureza é capaz de ajudar na recuperação de doenças, estimulando a vontade de a pessoa viver e lutar.
Conheça os benefícios do telhado verde
O impacto ambiental está relacionado diretamente aos efeitos da ação do homem sobre o meio ambiente.
Burle Marx: Um grande amante da arte
Considerado um dos maiores paisagistas do Século XX.
Contratar um profissional para planejar o seu jardim
Neste artigo português o que se pretende é conhecer um pouco do trabalho de um profissional nesta área.
Arborização urbana reduz a criminalidade
Áreas arborizadas: aumentam a expectativa de vida, o índice de felicidade e reduzem a criminalidade.
Topiaria: a arte de esculpir a natureza
A topiaria é a transformação de plantas em esculturas vivas.
Ar mais puro
A colocação de certas espécies vegetais é a melhor forma de remover gases tóxicos.
Planejamento de Jardins
O que é o planejamento? O que significa planejar?
Jardim Botânico Plantarum é aberto ao público
Pessoas interessadas no universo botânico podem desfrutar de um centro de referência em flora brasileira.
Projeto regulamenta profissão de paisagista no Brasil
O Projeto de Lei 2043/11, do deputado Ricardo Izar (PV-SP), em tramitação na Câmara, regulamenta a profissão de paisagista.
As diferenças entre paisagismo e jardinagem
Paisagista quando contratar?
A primeira floresta vertical do mundo
Duas torres verdes estão sendo construídas em Milão, Itália.
Nova publicação na área de paisagismo
Está sendo lançado este mês o livro Paisagismo: projetando espaços livres, de autoria do arquiteto e paisagista Marcos Malamut.
A Paisagem Urbana
Além da função paisagística, a arborização urbana proporciona benefícios à população.
Crescimento da construção civil intensifica demanda por paisagistas
O aumento do mercado é tão intenso que as empresas enfrentam dificuldades em encontrar profissionais especializados.
Idéias para projetar um jardim privativo
Veja como transformar um pequeno espaço do quintal em um lugarzinho especial, reservado exclusivamente para o aconchego da família.
Paisagismo de áreas internas
Neste tipo de projeto existem, como nos outros, um estudo a se fazer.
Lagos Ornamentais nos Projetos Paisagísticos
São elementos integrantes aos projetos paisagísticos em busca da natureza, harmonia, prazer, equilíbrio visual e climático.
O paisagismo e o crescimento da necessidade por profissionais qualificados da área.
Queremos iniciar aqui neste espaço, um amplo debate sobre o paisagismo e estes profissionais no Brasil.
Paisagismo Urbano
Para cada projeto de paisagismo, existem fatores a se considerar, como o porquê de implantar, onde implantar, como implantar, como manter, que estilo, que cores e quais as características desejáveis das plantas.
Como planejar o plantio do seu jardim
Se você gosta de plantas, o gramado, jardim ou horta de sua casa deve lhe proporcionar horas de prazer.
Os dez mandamentos do paisagista ecológico
Siga estes passos para proteger a Natureza.
Avaliando uma empresa de irrigação
Parâmetros para avaliar e selecionar uma proposta e a empresa para implantação de um sistema de irrigação em seu gramado.
Reforma em condomínios
Antes de fazer a reforma consulte um paisagista para não afetar a vida do jardim.
Livro mostra como Burle Marx transformou o jardim em um campo de experimentação da arte moderna
Transformar o jardim verdadeiramente em uma obra de arte viva.
Serviços de paisagismo
Mesmo enfrentando o estigma de atividade de elite, os empresários do ramo de paisagismo são unânimes em afirmar que o mercado está em expansão.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br